terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Praça Carlos Gardel em São Paulo


Praça Carlos Gardel
 fica localizada no bairro do Paraíso na Rua Curitiba, em São Paulo Capital. Seu projeto segue o estilo neoclássico, bem como a maior parte dos empreendimentos que a rodeiam. Respeitando a vegetação já existente, houve o acréscimo de várias espécies e de áreas de forração, geometricamente disposta, criando assim um mosaico verde que se contrasta com os demais elementos presentes. Há uma praça contígua que se chama Wadih Helú, que fica em frente à Praça Ayrton Sena do Brasil, que tem uma área exclusiva para PETs e foi resenhada pelo Áreas Verdes das Cidades neste link.

Praça Carlos Gardel

Horário de funcionamento:
Ininterrupto
Localização
Rua Curitiba, Paraíso, São Paulo (SP)
Ver no mapa

Como ir à Praça Carlos Gardel

  1. Carro - clique em "Ver no mapa", traçando seu roteiro. Pode-se estacionar no próprio local (há vagas ao lado do Clube Círculo Militar) ou em algumas ruas próximas à praça, mas verifique sempre a sinalização de trânsito no local.
  2. Ônibus - linhas  175T-10, 5119-10, 5154-10, 5164-10, 5185-10, 5630-10, 6358-10, 669A-10 e 857A-10.
Para saber outras linhas de ônibus, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156 da PMSP ou pelo site da Sptrans (clique aqui).

Infraestrutura da Praça Carlos Gardel
A praça tem uma boa iluminação, que ressalta a beleza das plantas através de um jogo de luzes no período noturno, criando um espaço aconchegante. Há um espaço destinado à prática de ginástica com aparelhos próprios, sendo o solo inspirado nas cores nacionais (verde, amarelo, azul e branco). Ao redor da praça há uma calçada que serve de pista para caminhada, totalizando 520 m em toda sua extensão. O destaque do local, no entanto, é o Monumento aos ex-Combatentes de autoria do arquiteto Jorge Osvaldo Caron, encomendado pela Associação dos Ex-Combatentes do Brasil. O ingresso é feito por um caminho desenhado pelo "V" de vitória. À frente desse caminho, há uma rampa com pedras que remetem à dificuldade do terreno que as tropas tinham que percorrer nos Apeninos. Ao término dessas pedras, três vergalhões de aço representam a Marinha, o Exército e a Aeronáutica. Ao final desses vergalhões, encontra-se um totem com os nomes dos brasileiros tombados em combate. A Praça Carlos Gardel recebeu piso de diferentes materiais e texturas, formando várias trilhas. No centro da praça, um corpo de aço, formado por três vigas ancoradas a um volume de concreto, se projeta do solo, de uma rampa em forma de trincheira. À frente deste conjunto, um cilindro de mármore exibe três figuras antropomórficas de aço e uma relação de nomes de ex-combatentes gravados.

Flora
É constituída por árvores remanescentes de fragmentos da Mata Atlântica, além de áreas gramadas.

Fauna
Vários pássaros ficam nas árvores da praça, especialmente os originários das espécies da Mata Atlântica.

Atenção! Não há sanitários disponíveis na Praça Carlos Gardel. 

Há uma banca de jornal num de seus extremos (Rua Abílio Soares) que vende também bebidas e alguns petiscos. 

  • Praças paulistanas são opções de lazer na cidade

História do Destaque da Praça Carlos Gardel
No ano em que se comemorava os 50 anos do fim da Segunda Guerra Mundial (1938 - 1945), a Associação dos Ex-Combatentes do Brasil - Seção São Paulo resolveu implantar um monumento em praça pública, para preservar a memória da participação de brasileiros naquele acontecimento. Mais de 25 mil homens, os chamados "Expedicionários", foram enviados aos campos de batalha na Europa. Era a primeira vez que uma força sul-americana lutava naquele continente. O projeto, de autoria do Arquiteto Jorge Osvaldo Caron, nascido na Argentina, foi submetido à aprovação do Departamento do Patrimônio Histórico e inaugurado em 1999.
Em 1944, mais de 25 mil brasileiros foram enviados à Itália para lutar contra os países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão). A FEB foi constituída por uma única divisão, a 1ª DIE, sob o comando do Marechal João Batista Mascarenhas de Morais.
No dia 21 de fevereiro de 1945, a 1ª DIE conquistou Monte Castelo após três tentativas. A conquista era considerada ponto-chave da ruptura das defesas alemãs nos Montes Apeninos.
O Brasil venceu a guerra ao lado dos Aliados (Inglaterra, França e Estados Unidos) em 8 de maio de 1945. No total, 454 pracinhas morreram em combate e foram sepultados no cemitério de Pistóia, na Itália. Suas cinzas foram transladadas para o Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, no Rio de Janeiro (RJ), em 5 de outubro de 1960.

Vale a pena na Praça Carlos Gardel

  • Visitar o Monumento aos ex-Combatentes onde há uma rampa com pedras que remetem à dificuldade do terreno que as tropas tinham que percorrer nos Apeninos. Como já descrito anteriormente, ao término dessas pedras, três vergalhões de aço representam a Marinha, o Exército e a Aeronáutica. Ao final desses vergalhões, encontra-se um totem com os nomes dos brasileiros tombados em combate;
  • Caminhar pelas pistas/trilhas da praça apreciando seu entorno. A calçada que contorna o local (que serve para uma caminhada) tem  cerca de 520 m em sua extensão. Pode-se acrescer por volta de 200 m com a Praça Wadih Helú, que é praticamente contígua à Gardel (neste caso a calçada/pista é interrompida num dos trechos por troncos de grandes árvores e precisa-se andar na rua por alguns metros, atentando para o tráfego de veículos) e
  • Praticar exercícios físicos nos equipamentos instalados na praça.
 _________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
Fontes: Websites "Prefeitura de São Paulo" (http://www.prefeitura.sp.gov.br), "Exército Brasileiro" (http: //www.eb.mil.br) e "Sérgio Santana"(www.sergiosantana.com.br). 
_______________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo da Praça Carlos Gardel feito na visita (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).



Fotos da Praça Carlos Gardel tirada no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do local.



0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site