quarta-feira, 31 de julho de 2019

Aumenta número de brasileiros que praticam atividades físicas regularmente, diz pesquisa do Ministério da Saúde


Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde nesta semana revela que 38,1% dos brasileiros praticam exercícios físicos 5 vezes por semana por pelo menos 30 minutos a cada dia em seu tempo livre. O número de praticantes regulares de atividades físicas no país cresceu em 10 anos – a última pesquisa, realizada em 2009, o número era 30,3% dos brasileiros. 

A prática de exercícios é maior entre os homens (45,4%), pois 31,8% das mulheres usam 30 minutos do tempo livre 5 vezes por semana para se exercitar.

A pesquisa foi realizada pelo Vigitel 2018 (Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças por Inquérito Telefônico), a pedido do governo. Referente ao ano de 2018, a pesquisa foi realizada com brasileiros com mais de 18 anos, nas 26 capitais brasileiras e Distrito Federal.


A prática de pelo menos 30 minutos de atividades físicas leves ou moderadas por pelo menos 5 dias na semana é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) ou, pelo menos, 75 minutos de atividade física de maior intensidade por semana (cerca de 10 minutos por dia). Na pesquisa Vigitel, são consideradas atividades físicas no tempo livre, esforços físicos relevantes no trabalho, deslocamento para o trabalho ou para a escola a pé ou de bicicleta (um mínimo de 10 minutos por trajeto ou 20 minutos por dia) e participação na limpeza pesada de suas casas.

A atividade física é considerada fundamental para redução do risco de hipertensão, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, diabetes, câncer de mama e de cólon, depressão e quedas em geral. Além disso, a atividade física fortalece ossos e músculos, reduz ansiedade e estresse e melhora a disposição e estimula o convívio social.

São Paulo tem o pior índice de atividade física regular do Brasil 

Segundo a pesquisa Vigitel, 31% da população de São Paulo faz atividades físicas regularmente no padrão recomendado pela OMS e é o pior índice do país. Outras capitais do sudeste estão entre os piores índices do Brasil, como Rio de Janeiro (34,8%) e Porto Alegre (35,6%). 

As capitais com melhores índices do Brasil são Palmas (47%), Florianópolis (46,8%), DF (45,6%) e Vitória (45,2%).


Na 1ª coluna da tabela estão as porcentagens da quantidade de pessoas que realizam atividades físicas por 30 minutos 5 vezes por semana em comparação com o total da população pesquisada nas capitais e DF
30 a 45 minutos de exercício aeróbico são suficientes para “efeito milagroso” em sua saúde, dizem cientistas


44,1% dos brasileiros não realizam atividades físicas regulares

Considerando o conjunto da população com mais de 18 anos estudada, 44,1% não alcançaram um nível suficiente de prática de atividade física recomendada pela OMS, sendo este percentual maior entre mulheres (51,7%) do que entre homens (35,1%). 

No conjunto das 27 cidades, a frequência de adultos fisicamente inativos foi de 13,7%, sendo este percentual ligeiramente maior entre mulheres (14,2%) do que entre homens (13,0%). O Vigitel classifica como fisicamente inativos todos os indivíduos que referem não ter praticado qualquer atividade física no tempo livre nos últimos três meses e que não realizam esforços físicos relevantes no trabalho, não se deslocam para o trabalho ou para a escola a pé ou de bicicleta (perfazendo um mínimo de 10 minutos por trajeto ou 20 minutos por dia) e que não participam da limpeza pesada de suas casas.


Segundo o Ministério da Saúde, as pessoas sedentárias têm de 20% a 30% mais risco de morte por doenças crônicas, como doenças do coração e diabetes, que as pessoas que realizam ao menos 30 minutos de atividade física moderada, cinco vezes por semana.

4 dicas para começar a prática de atividade física

É importante que cada vez mais as pessoas se conscientizem da necessidade de atividades físicas para seu bem-estar e evitar doenças crônicas e até depressão. A forma mais prática de começar é seguir estas 4 dicas dadas pelo Ministério da Saúde:

  • Encontre um local adequado para praticar as atividades físicas, como parques, praças e similares;
  • Comece com uma atividade que não exige alto preparo físico;
  • Praticar atividade física perto de casa não exigindo grandes deslocamentos, o que ajuda na manutenção desse hábito;
  • Procure atividades realizadas por várias pessoas, inclusive do seu círculo de amizade, o que poderá ser um estímulo a mais
"Transtorno do Déficit de Natureza" nas crianças pode provocar irritabilidade, obesidade e até depressão 

91% dos brasileiros querem mais contato com a natureza, diz pesquisa Ibope


Por Letícia Jardim Guedes - Áreas Verdes das Cidades

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site