segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Conheça 4 Parques Lineares em São Paulo que unem lazer e preservação ambiental


O site Áreas Verdes das Cidades visitou 4 Parques Lineares de São Paulo - 2 deles na zona leste e 2 na zona sul - e verificou este novo conceito de infraestrutura verde para as grandes cidades, que une preservação ambiental - principalmente da qualidade e quantidade de água disponível - com lazer e conscientização ambiental da população.


Um dos problemas mais graves de São Paulo é a ocupação desordenada e ilegal das "áreas de preservação permanente" (uma faixa mínima determinada por lei ao longo das margens de rios, córregos e represas), que deveriam ser protegidas para garantir o abastecimento e a qualidade da água para a população, preservar a vegetação e facilitar a drenagem do solo – e assim evitar enchentes em regiões ribeirinhas.

Os Parques Lineares foram as soluções encontradas pela Prefeitura desde 2002 – eles ocupam as áreas de preservação permanente (a faixa ou linha, por isso o termo “lineares”) – e evitam a degradação dos leitos de água e da mata nativa do local, coíbem o despejo de lixo e esgoto. Os parques transformaram a paisagem das áreas degradadas em locais com opções de lazer, de atividades físicas e de contato com a natureza para os moradores de suas regiões.

A instalação de parques lineares também estimulou a despoluição de diversos córregos e a realização de um Projeto de Educação Ambiental junto às comunidades das regiões onde estão os parques lineares.

Atualmente São Paulo conta com 20 unidades, além de 8 parques de orlas de represas. O site Áreas Verdes das Cidades visitou 4 deles. Confira nas resenhas os serviços, as atrações, vídeos e fotos dos Parques Lineares:


Zona leste

Cangaíba

Foi o primeiro parque linear implantado na cidade São Paulo, em 2007. Fica ao longo do Córrego Tiquatira, possuindo uma extensão de mais de 3 Km.
O parque tem pista de cooper e caminhada, quiosques com mesas e bancos, sanitários, pista de skate, pista de bicicross, quadras, campo de futebol, cancha de bocha, áreas de convivência, anfiteatro aberto e bosques.
A ciclofaixa da zona leste passa pelo entorno do parque (aos domingos e feriados das 7 às 16h) e continua por 14 km de extensão (7 km em cada sentido), totalmente sinalizados por placas e pintura especial.

Cidade Tiradentes


O parque foi criado para preservar as nascentes do Córrego Itaquera e da mata em estágio de regeneração.
O nome é uma homenagem à população local formada em boa parte por afrodescendentes. No parque há equipamentos que valorizam e resgatam aspectos da cultura negra, como o grande terreiro para prática de atividades ligadas à cultura negra.
quiosques, ciclovia, pista para caminhada, parque infantil, mesa para jogos, campo de futebol, trilhas e grande área para prática de capoeira, danças e apresentações culturais.

Zona sul

Projeto Orla do Guarapiranga prevê a construção de sete parques públicos às margens da represa Guarapiranga, além de uma ciclovia de 10 quilômetros interligando-os, com vista panorâmica para o manancial. O Parque Linear Castelo faz parte deste projeto.


Cidade Dutra

Localizado à beira da Represa Guarapiranga e possui uma várzea extensa com ambientes variados: terrenos alagados, campos predominantemente secos, até matas fechadas. A área em contato com a represa proporciona atividades de lazer e esporte em uma bela paisagem.
Entre as atrações, estão os playgrounds, aparelhos de ginástica de baixo impacto, trilhas, paraciclos, pontos de pesca, campos de futebol, pista de caminhada, trapiches na represa e áreas de descanso.
Também há uma pista para a prática do aeromodelismo que funciona aos sábados, domingos e feriados das 9 às 17h. As inscrições para utilizá-la são feitas no estacionamento dos aeromodelos do parque nos dias/horários citados apresentando BRA (licença operacional) em dia a um monitor, que é o representante da associação de aeromodelismo.



 No parque você pode visitar o bosque com árvores nativas, pista de caminhada, trapiche, caminho de terra batida, área para prática de arborismo, áreas de descanso, deck mirante, deck pesqueiro, playground da longevidade, entre outros.
O caminho palafitado bifurca-se para um pesqueiro de 80 m² e um mirante.
Toda a área é contornada por ciclovia e calçada ecologicamente correta, com piso de blocos intertravados. Há pista de caminhada, campo de futebol, playground infantil, playground da longevidade, ciclovia, horta-escola, praça e píer (pontilhão).

Por Letícia Jardim Guedes - Redação Áreas Verdes das Cidades

1 comentários:

  1. Consegui parar uns minutos, e me deliciar com as coisas boas apresentadas.Espero que na prática elas estejam funcionando a contento; pois área existe e acredito que recursos não podem faltar. Se dependesse de mim, você deveria ser escalado para assessorar o novo Prefeito. Vai firme!!!

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site