quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Parque Zoológico (Lago das Rosas) em Goiânia (GO)

Parque Zoológico (Lago das Rosas) está situado na Região Central, Setor Oeste da cidade de Goiânia, no Estado de Goiás. O município possui o maior número de metros quadrados de áreas verdes por habitantes das capitais brasileiras, sendo 94 m² por habitante. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) é recomendável que uma cidade tenha pelo menos 12 m² de área verde por habitante. O parque tem 315.000 m² de área em seu total e recebe cerca de 8 mil pessoas por final de semana, sendo um dos pontos de diversão mais procurados pela população goianiense nos domingos, principalmente por causa de seu pedalinho.


Parque Zoológico (Lago das Rosas)
Horário de funcionamento:
Ininterrupto (Zoológico de 4as. Feiras aos Domingos das 8h30 às 17h)
Contatos:
(62) 3222-1200
(62) 3524-2390 (Zoo)
Localização:
Região Central, Setor Oeste, entre as Al. das Rosas e Av. Anhanguera, Goiânia (GO)
Ver no mapa

Como chegar ao Parque Zoológico (Lago das Rosas)

  1. Carro - Clique em "Ver no mapa" para traçar seu roteiro. Estacione em uma das várias ruas que circundam o parque, atentando para a sinalização de trânsito no local.
  2. Ônibus - Utilizar as Linhas 001, 052, 164, 167 e 605 que têm pontos nas proximidades do parque.

    Infraestrutura do Parque Zoológico (Lago das Rosas)

    O Lago das Rosas conta com passeios/pistas pavimentados em todo o contorno da área para prática de caminhadas, área de ginástica com equipamentos, quiosques, playground, quadras poliesportivas, bancos, lixeiras e placas de sinalização.

    O parque tem um o Zoológico constituído por jaulas, lanchonete, banheiros públicos, estrutura administrativa e de manutenção.

    As áreas próximas ao Lago das Rosas estão gramadas, com a presença esporádica de árvores de grande porte e conjuntos de palmeiras. Estas áreas são utilizadas por usuários para o lazer e contemplação. O contorno das áreas de ginástica e lazer contém vegetação arbustiva ornamental. 

    As massas vegetais do parque estão divididas em áreas de vegetação densa remanescente da mata original de galeria no entorno da nascente do córrego e áreas que passaram por processos de recomposição durante a reforma do parque e que já apresentam exemplares com alturas entre dois e três metros. 

    Os lagos se comunicam por dutos que mantém os níveis de água estáveis. Na saída da água para o lago maior, situado próximo à Avenida Anhanguera, a altura do duto permite uma pequena queda d'água. Este mecanismo propicia a aeração da água e o aumento do oxigênio dissolvido, melhorando sua qualidade e as condições de vida da fauna aquática. 

    Flora do Parque Zoológico (Lago das Rosas)

    A vegetação do parque é composta por espécies nativas e exóticas incluindo Amora, Angico, Bambu, Barriguda, Buriti, Bacuri, Bananeira, Chichá, Cajuzinho do Cerrado, Embaúba, Flamboyant, Figueira, Guapuruvu, Gameleira, Goiabeira, Guariroba, Ipê Roxo, Jambo, Jenipapo, Macaúba, Mangueira, Oiti, Paineira, Papiro, Pitanga, Pau Brasil, Palmeira Imperial e Sete Copas.

    Fauna do Parque Zoológico (Lago das Rosas)

    O Lago das Rosas é povoado por animais, sendo observadas aves variadas; pequenos mamíferos como pacas e gambás; tartarugas, além de inúmeros pássaros. O lago possui uma fauna variada de peixes e patos que circulam pelo local.

    Atenção! No Parque Zoológico (Lago das Rosas) é proibida a entrada de bicicletas, motos e cães sem coleira ou guia, entrar nos lagos ou veios d'água, alimentar os animais e utilizar equipamentos sonoros ruidosos. 

    Há o Quiosque das Rosas que vende bebidas e alimentos no local.

    O Parque Zoológico de Goiânia foi fundado em 1956, pelo encarregado e morador do Lago das Rosas, Saturnino Maciel de Carvalho. Embora o lago das Rosas naquela época já fosse um local de recreação e lazer tradicionalmente usado pela população de Goiânia, somente após esta data, com a doação de alguns animais pelo ornitólogo e professor José Hidasi, o zoológico surgiu. Nesse mesmo ano também foi criado o Museu de Zoologia.

    Desde sua fundação o zoológico fechou para a reforma de sua estrutura física, uma única vez, em junho de 2009. Em 2012, em sua reabertura, o zoológico apresentava 512 animais, em dezembro de 2015 somam 522, sendo: 212 aves, 175 mamíferos e 135 répteis. 

    História do Parque Zoológico (Lago das Rosas)

    O vale que hoje abriga o Lago das Rosas começou a ser efetivamente ocupado na segunda metade do século XIX, passando a integrar, em data não precisa, a Fazenda Crimeia. Segundo histórico elaborado por Paulo José, jornalista e mestre em Gestão do Patrimônio Cultural, e cedido pela Agência Municipal de Meio Ambiente – AMMA, os proprietários da área doaram, em 1933, esta e outras áreas totalizando mais de 50 alqueires, para serem incluídas no território da nova capital. O nome do córrego que nascia ali, Capim Puba, foi mantido, bem como o da fazenda e do proprietário, Urias Magalhães, que emprestaram seus nomes para batizarem bairros que iriam ser criados nas décadas seguintes.

    Em 1937, diretores do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, aproveitando-se da considerável mata que havia ali, orientaram a instituição do Horto Florestal de Goiânia. Em 1941, é fundado o Balneário Lago das Rosas, com o objetivo de proporcionar lazer à população de Goiânia, que, à época, constituía-se de quase 40 mil habitantes. Também foi um ato político que marcaria a intersecção entre Campinas e a nova Capital. Assim, nos fundos de vale e junto às nascentes do córrego Capim Puba, foi criado o balneário com o lago, que foi cercado de roseiras, tornando-se um clube popular, no qual podia tomar banho e nas matas do Horto Florestal, fazer programas familiares. 

    Além do trampolim e das muretas haviam dois prédios para uso dos visitantes: o Castelinho, ocupado pelos estudantes em suas ações, e outro, que misturava bar e boate e era frequentado por boêmios. Em 1956, esse horto foi transformado no Jardim Zoológico de Goiânia e, no final dos anos 60, o banho passou a ser proibido ali devido aos casos de afogamento.

    Ao longo dos anos 70 e 80, a crescente concentração de renda do Brasil iria mostrar claros reflexos no Lago das Rosas. Com a expansão de Goiânia e a ocupação do entorno do lago com condomínios de luxo, o lugar passou a ser uma espécie de diorama de classes sociais e a ter novas funções. Uma delas foi transformar suas calçadas em pista de caminhada para os moradores da região e outra foi tornar-se uma espécie de produto para o mundo imobiliário, que o vende como “uma natureza ao alcance do olhar”. Neste período foram construídos vários edifícios no entorno do Parque transformando a região em uma das áreas residencias maior valor imobiliário da cidade.

    Apesar da criação de novos parques em Goiânia, o Lago das Rosas continua sendo espaço de passeio para as famílias e casais. No entanto, a maioria deles é de classes menos favorecidas, pois a população que habita em seus entornos prefere passear nos shoppings ou outros locais.

    Se a gratuidade e a ausência de portarias continuam mantendo o Lago das Rosas como um espaço de todos, o Zoológico já é uma instituição, e portanto, passou a cobrar ingresso aos visitantes para ajudar na manutenção da estrutura implementada. Recentemente o local passou por uma reforma visando a melhoria dos espaços destinados aos animais.  Esta obra teve por finalidade a recuperação e preservação ambiental desta Unidade de Conservação e o resgate ao uso comum da população de uma área que encontrava-se degradada.

    Vale a pena no Parque Zoológico (Lago das Rosas)
    • Caminhar nas pistas do local, observando sua flora diversa, lagos, entre outras atrações;
    • Utilizar os equipamentos da área de ginástica para praticar exercícios;
    • Levar as crianças para brincarem nos playgrounds existentes;
    • Visitar o zoológico do parque com suas inúmeras espécies e
    • Usar os pedalinhos existentes no local para curtir um dos seus lagos.
    ____________________________________________________________________________________
    OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
    Fonte dos textos: Website do "Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás" (http://www.caugo.gov.br/) e Portal Goiânia (https://www4.goiania.go.gov.br
    ____________________________________________________________________________________

    Veja vídeo do Parque Zoológico (Lago das Rosas)

    Fotos do Parque Zoológico (Lago das Rosas)
    (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do local).

    2 comentários:

    1. Que pena que o vídeo foi desativado. É a parte mais significativa da reportagem. Você sabia disto? Tenho a certeza que em breve será sanado. De qualquer forma meus PARABÉNS por trazer a nossos olhos as Terras de GOIÁS

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Caro Abel. Agradecendo seus comentários, ressaltamos que o problema com o vídeo foi resolvido. Abs

        Excluir

    Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site