sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Bosque dos Buritis em Goiânia (GO)

Bosque dos Buritis está situado na Região Central e é limitado pelos setores Oeste e Central da cidade de Goiânia, no Estado de Goiás. Foi proposto no Plano Original da cidade em 1933, com uma área de 400.000 , restando hoje, cerca 124.800 m² que inclui a Assembleia Legislativa, o Museu de Arte de Goiânia e o Centro Livre de Artes da Prefeitura, que estão em seu interior. Por volta de 72.000  compreende a área efetiva do Bosque dos Buritis, que devido a ação antrópica sua vegetação original foi substituída por vegetação exótica, restando apenas 10% da mata nativa.


Segundo levantamento realizado pela Amma (Agência Municipal do Meio Ambiente) Goiânia é a capital brasileira com o maior número de árvores plantadas em vias públicas do País com cerca de 950 mil árvores. A cidade possui também o maior número de metros quadrados de áreas verdes por habitantes no Brasil, sendo 94 m² por habitante. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) é recomendável que uma cidade tenha pelo menos 12 m² de área verde por habitante.
Bosque dos Buritis
Horário de funcionamento:
8 às 18h
Contatos:
(62) 3524-6302
Localização:
Região Central, Setor Oeste, entre as Alamedas dos Buritis, Rua 1 e Rua 29, Goiânia (GO)
Ver no mapa

Como chegar ao Bosque dos Buritis

  1. Carro - Clique em "Ver no mapa" para traçar seu roteiro. Estacione em uma das várias ruas que circundam o parque, atentando para a sinalização de trânsito no local.
  2. Ônibus - Há pontos das Linhas 003, 023, 029, 169, 187, 400 e 909 na Avenida Assis Chateaubriand, que contorna parte do bosque. 
    Para saber a previsão do tempo para a cidade de Goiânia no Estado de Goiás, clique aqui.

    Veja a lista completa dos parques e praças visitados, fotografados e resenhados pelo site Áreas Verdes das Cidades no Brasil e no exterior

    Infraestrutura do Bosque dos Buritis
    O local conta com passeios pavimentados em todo o contorno da área para prática de caminhadas, área de ginástica com equipamentos, parquinho infantil, bancos, lixeiras, quiosques de água de coco, sorvete e placas de sinalização. Existe alambrado, lagos (há um belvedere num deles para contemplação), monjolo, cascatas e lanchonete. No local, se encontra também o Centro Livre de Artes, que oferece aulas de artes, música e dança gratuitamente; o Museu de Arte de Goiânia e duas obras que chamam aos olhos os visitantes que são: o Monumento à Paz Mundial, que abriga terras provenientes dos mais diversos países e uma Fonte que a água chega a atingir 50 m de altura.

    A paisagem do interior do Bosque dos Buritis é composta por grandes massas arbóreas espalhadas por toda área entremeadas por clareiras onde estão instalados os lagos e onde foram construídas as edificações.

    Os lagos são interligados por um canal construído com pedras assentadas, que forma várias pequenas cachoeiras no interior do Bosque. Ao lado deste canal estão as principais trilhas e locais de contemplação.

    Flora do Bosque dos Buritis

    A região de entorno dos lagos está gramada e ornada com grupos de palmeiras da espécie Guariroba. No entorno do lago também existem algumas árvores antigas de grande porte, que derrubam seus galhos e flores sobre a água formando uma bela paisagem.
    A vegetação arbórea do Bosque dos Buritis é composta por espécies nativas e exóticas incluindo: Angico, Sete Copas, Bambu, Buriti, Bacuri, Bananeira, Cipó imbé, Caju, Embaúba, Flamboyant, Guapuruvu, Gameleira, Goiabeira, Guariroba, Ipê Roxo, Jambo, Jaborandi, Jaca, Jatobá, Maminha de Porca, Marinheiro, Monguba, Mangueira, Oiti, Paineira, Papirus, Pau Brasil, Palmeira Imperial e Saboneteira.

    Fauna do Bosque dos Buritis

    Há várias espécies de animais aquáticos como patos, tartarugas e peixes, além de inúmeros pássaros.

    As nascentes do Córrego dos Buritis, catalogadas até o presente, concentram-se na região dos Clubes da Engenharia e dos Oficiais (Setor Marista), nos porões do Tribunal de Justiça (Setor Oeste) e dentro do próprio Bosque. Estas nascentes são canalizadas até os lagos existentes dentro deste complexo ecológico. Após o Parque, o córrego segue canalizado até despejar suas águas no Córrego Capim Puba.

    Os lagos são interligados por um canal onde há cascatas que permitem a aeração da água aumentando a quantidade de oxigênio dissolvido e acelerando o processo de recuperação do córrego após o lago onde a água fica parada, turva e cheia de partículas em suspensão. 

    Atenção! No Bosque dos Buritis é proibida a entrada de bicicletas, motos e cães sem coleira ou guia, entrar nos lagos ou veios d'água, alimentar os animais e utilizar equipamentos sonoros ruidosos. Recomenda-se muito cuidado com bitucas de cigarro que devem ser apagadas e jogadas no lixo, evitando a ocorrência de incêndios.

    História do Bosque dos Buritis

    Os dados históricos registram que o urbanista Attílio Corrêa Lima citou na descrição do projeto: "O Buritizal, localizado na extremidade da Rua 26, será transformado em pequeno Parque. Para isso será necessário drená-lo convenientemente, conduzindo as águas para o talvegue, em canal descoberto tirando partido deste para os efeitos de pequenos lagos decorativos. Este Parque dos Buritis se estenderá por faixas ao longo do talvegue e medirá 50 metros para cada lado deste, no mínimo, formando o que os americanos denominam "Park-Way".

    Ainda de acordo com o plano de manejo do parque a descaracterização da área iniciou-se desde a ocupação da cidade, no final da década de 30 intensificando na década de 40, quando ocorreram os primeiros cortes com a doação de suas extremidades, feita pelo Governo do Estado aos colégios Atheneu Dom Bosco e Externato São José.

    Com a elaboração e implantação do projeto do Setor Oeste, e posteriormente do Setor Marista, a área do Parque teve uma redução de 70%, configurando-se definitivamente no seu desenho atual. Foram retirados da área original vias e lotes com destinação habitacional coletiva e unifamiliar, à construção do Fórum e do Tribunal de Justiça, lotes comerciais e serviços de grande porte, incluindo o dos colégios já citados.

    O prédio onde funciona o Museu de Arte de Goiânia foi construído para a instalação do Hospital dos Funcionários da Prefeitura, no entanto, não foi ocupado como tal. Neste local, funcionou por vários anos um departamento do Município, e só nos anos 80, foi adaptado para servir como museu como funciona até hoje junto com o Centro Livre de Artes.

    Na década de 90, no governo de Nion Albernaz, foram executadas algumas obras no Bosque dos Buritis, melhorando a infraestrutura da área incluindo a lanchonete atual, os caminhos de concreto, a reforma do alambrado do perímetro do Parque, os meios-fios, o tanque de dissipação de energia das águas, que saem do lago da Assembleia Legislativa para as galerias pluviais e a instalação da fonte. 

    No ano de 2000, houve outra intervenção na infraestrutura do Bosque, onde o calçamento externo foi substituído e a pista de cooper foi alargada para três metros. Em 2004 as atividades para a elaboração do Plano de Manejo do Bosque dos Buritis foram iniciadas a pedido da Associação dos Protetores do Bosque e Ministério Público, com o grande objetivo de realizar o manejo adequado do mesmo e indicar soluções para muitos problemas que o local enfrentava e ainda enfrenta.

    Vale a pena no Bosque dos Buritis

    • Caminhar nas pistas do local, observando sua flora diversa (típica do cerrado), lagos, fonte, cascatas, etc.;
    • Utilizar os equipamentos da área de ginástica para praticar exercícios;
    •  Levar as crianças para brincarem nos playgrounds existentes;
    • Visitar o Centro Livre de Artes e o Museu de Arte de Goiânia e
    • Participar de eventos oferecidos, gratuitamente, nos locais acima citados.
    ____________________________________________________________________________________
    OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
    Fonte dos textos: Website do "Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás" (http://www.caugo.gov.br/).
    A foto da Fonte do lago é de Daniel Machado. 
    ____________________________________________________________________________________

    Veja vídeo do Bosque dos Buritis


    Fotos do Bosque dos Buritis

    (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do local).

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site