sábado, 24 de março de 2012

Parque Villa-Lobos em São Paulo

Adicionando mais um local ao tema "Áreas Verdes das Cidades", vamos descrever desta vez o Parque Villa-Lobos, que tem uma área de 732.000 metros quadrados e situa-se na Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001, Zona Oeste da Capital. Nos domingos recebe em torno de 60.000 visitantes, sendo administrado pela Secretaria do Meio Ambiente do Governo do Estado de São Paulo.
Horário de funcionamento:
6h às 18h
Recursos:
  Quadra poliesportiva Campo de futebol Playground  Trilha   Lanchonete   Estacionamento   Ciclovia Programação cultural Acessibilidade
Telefones:
(11) 3023-0316/2229
Localização:
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001,
                Alto de Pinheiros 
Ver no mapa

Avaliação geral para o parque: (0 a 5): 4,4.

horário de funcionamento do parque é das 6 às 18h, sendo prorrogado até às 19h durante a vigência do horário de verão. 

Destaque para a ótima sinalização dos locais e atrações por meio de placas em todo o parque.


Inúmeras linhas de ônibus passam no local, como a 138 Osasco (Munhoz Junior), 378 Santana de Parnaíba (Residencial Burle Marx), 957T-10 Cohab Taipas, 6262-21 Pinheiros, 211 Osasco (Vila Menck), entre outras. Pelo Trem Metropolitano da CPTM, use a Estação Villa Lobos-Jaguaré da Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú).
Para ir de carro, vá no box acima e consulte o link "Ver no mapa", traçando seu roteiro.


Há estacionamentos no parque que, principalmente nos finais de semana, ficam cheios. Nos domingos é possível parar em alguns trechos na própria Av. Prof. Fonseca Rodrigues (atentem para as placas no logradouro).

Quanto à segurança, observei a presença de vigias e alguns policiais (há um quartel da PM no parque), que inspira tranquilidade aos usuários do parque.

Não há restrições à entrada de animais domésticos (desde que estejam presos com guia e fucinheira para os animais maiores), bem como para skates e bicicletas, que podem ser alugados na entrada principal do parque.

Por meio dos telefones (11) 3023-0316/2229 poderão ser obtidas informações gerais sobre o parque.

O Villa-Lobos possui ciclovia, quadras poliesportivas, campos de futebol, “playground” e bosque com espécies de Mata Atlântica. A área de lazer inclui ainda aparelhos para ginástica, pista de Cooper, tabelas de “street basketball” e um anfiteatro aberto com 750 lugares, sanitários adaptados para deficientes físicos (conservados e limpos) e lanchonete

Também há as atrações como o "Espaço Villa Ambiental", o circuito "Vai pela Sombra", o "Orquidário Ruth Cardoso", o "Circuito das Árvores" e o espaço ao ar livre onde se ouvem músicas de Villa-Lobos ("Ouvillas").

O destaque mais recente foi a inauguração da Biblioteca Parque Villa-Lobos em 20/12/2014, que tem um bom acervo de livros, além de acesso à internet e rede WiFi por computadores, auditório para 200 lugares, acessibilidade e equipamentos de tecnologia assistiva, sala de jogos, etc. Há programação cultural para todas as idades: atividades permanentes, oficinas, cursos, eventos, exposições, saraus, contação de histórias e encontros com escritores. Mais informações em http://www.bvl.org.br/

A seguir, vamos conhecer um pouco da inusitada e curiosa história do Parque Villa-Lobos (extraída do seu site oficial):

"A história do parque Villa-Lobos é um pouco diferente da de outros parques. Antes de 1989, a área onde está hoje destoava muito dos arredores da região de Alto de Pinheiros. Na sua porção mais a oeste havia um depósito de lixo da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (CEAGESP), onde cerca de oitenta famílias recolhiam alimentos e embalagens. Na parte leste, vizinha ao atual Shopping Villa-Lobos, era depositado material dragado do Rio Pinheiros e na porção central o antigo proprietário permitia o depósito de entulho da construção civil.


Em 1987, ano de comemoração do centenário de nascimento de Heitor Villa-Lobos, foram apresentados os primeiros estudos visando à implantação de um parque temático contemporâneo na área. Os Decretos Estaduais 28.335 e 28.336/88 destinavam os 732 mil m² à implantação de um “parque de lazer, cultura e esporte". Os moradores da região receberam bem a proposta, principalmente por eliminar os problemas causados pelos usos que na época a área apresentava.

O projeto original, elaborado pelo Arquiteto Décio Tozzi, previa uma "cidade da música". O local teria viveiro para pássaros, ilha musical, passeio Uirapuru, auditórios, Teatro de Ópera e Centro de Convivência Musical. 

Em 1989, o parque Villa-Lobos começou a ser implantado pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica – DAEE. Foram removidas as famílias que viviam no local, retirados 500 mil m³ de entulho com mais de 1 metro de diâmetro, e movimentados 2 milhões de m³ de entulho e terra para acerto das elevações existentes. O córrego Boaçava, que passava pela área, foi canalizado.

Em janeiro de 2004, a administração do parque foi transferida para a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA). No mesmo ano, foi iniciada a execução de intervenções emergenciais para solucionar problemas de manutenção existentes no local. Também começou a elaboração de projetos executivos para a área de expansão do parque, adequados à legislação atual e ao terreno, com base no projeto original.

No período de 2004 a 2008, foram plantadas 12 mil mudas em uma área de 120 mil m2, entre as quais 1.200 ipês de oito espécies, 110 roxos e 550 amarelos, árvore-símbolo de São Paulo. O projeto paisagístico do parque é do Engenheiro Agrônomo e paisagista Rodolfo Geiser, mas foi posteriormente adequado para o plantio realizado entre 2004 e 2006 de maneira a atender às Resoluções da SMA sobre a diversidade de espécies. Esta adequação foi possível principalmente devido a maior oferta de mudas de espécies nativas, com alta diversidade e com porte adequado para as situações de um parque em pleno uso. 

Sendo assim, o parque foi entregue concluído em 2006 com aproximadamente 24 mil árvores plantadas em covas de mil litros de substrato, após a remoção de entulho e troca de solo. Em 2008 foram plantadas mais 800 mudas referentes ao Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental da Autoban, para enriquecimento dos bosques. Dando continuidade ao processo de recuperação da área, em 2009, a SMA recebeu novamente um TCRA da CCR-AutoBAN, para plantio de 8.404 árvores nativas, plantio concluído em abril de 2010. Entre as 8.404 mudas plantadas, 760 são mudas de mais de três metros de altura e foram plantadas ao longo das pistas de caminhada e da área central, visando proporcionar mais sombra aos usuários. As demais 7644 são mudas arbóreas com aproximadamente 1,5m de altura e foram plantadas nos bosques para um enriquecimento de biodiversidade que ajudará no futuro a substituição natural de espécies primárias para secundárias, de tal forma que a vegetação do parque consiga manter-se naturalmente. 

Para a escolha das espécies contamos com a assessoria do Arq. Paisagista Arnaldo Rentes e do Biólogo Alexandre Soares, que consideraram em especial o plantio de espécies que atraem a avifauna, além da adequação às diferentes condições do solo e exposição ao sol e vento no Parque".

Vale a pena 
  • Visitar o Orquidário Ruth Cardoso; 
  • Percorrer a Biblioteca Parque Villa-Lobos, participando de eventos (cursos, oficinas, palestras, etc.) frequentemente oferecidos;
  • Andar pelos espaços "Ouvillas", "Vidas" e o "Circuito das Árvores" e 
  • Pedalar pela ciclovia. 
Vejam fotos do local a seguir:
Entrada principal com a tenda que aluga "bikes" à esquerda
Vista após o portão de entrada
Vista panorâmica após o portão de entrada 





Placas indicativas

Equipamentos para exercícios físicos

Área gramada com vários bancos de madeira


Prédio em construção do CEREA (entrega prevista para o final do primeiro semestre 2012)

Playground para crianças

Orquidário Ruth Cardoso (fundos)

Orquidário Ruth Cardoso (fundos)

Quadra poliesportiva

Visão panorâmica desde o Orquidário

Interior do Orquidário

Interior do Orquidário

Descrição das espécies expostas no Orquidário

Interior do Orquidário Ruth Cardoso






Entrada do Orquidário Ruth Cardoso




Visão panorâmica de uma das quadras e do Orquidário




Bebedouro

Panorâmica da área "Vai pela Sombra"



Trilha na "Vai pela Sombra"

Trilha na "Vai pela Sombra"

Trilha na "Vai pela Sombra"







"Espaço Vida"

"Espaço Vida"


"Espaço Vida"

"Espaço Vida"



"Espaço Vida"


Espaço "Ouvillas" ao fundo

Escultura de Calabrone


Ciclovia e pista para caminhada (são independentes e evitam acidentes)







Passarela suspensa do "Circuito das Árvores"



Passarela suspensa do "Circuito das Árvores"


Vista do "Circuito das Árvores"

Pássaros que podem ser vistos no "Circuito da Árvores"



Vista panorâmica do mirante do "Circuito das Árvores"

Passarela suspensa do "Circuito das Árvores"


Passarela suspensa do "Circuito das Árvores"



Mesa para piqueniques


Vista panorâmica do espaço "Ouvillas"

Um dos painéis que contam a vida de Villa-Lobos no "Ouvillas"


"Ouvillas" cercado dos painéis com a história do maestro

Um dos vários alto-falantes que circundam o "Ouvillas" transmitindo músicas de Villa-Lobos

Exposição de arte pública (Labirinto feito de lixo reciclável)

Exposição de arte pública (Labirinto feito de lixo reciclável)



Exposição de arte pública (Labirinto feito de lixo reciclável)

Exposição de arte pública (Labirinto feito de lixo reciclável)

Painéis com a história cronológica da vida de Villa-Lobos





Instrumentos musicais e mais história...







"Villa Ambiental"


Campo de futebol





Tendas que vendem alimentos e bebidas ao lado da entrada/saída principal do parque
Biblioteca Parque Villa-Lobos
Interior da Biblioteca Parque Villa-Lobos
Soccer designed by Derek Britton from The Noun Project

4 comentários:

  1. marcia soares24/03/2012 18:55

    O Parque Villa Lobos é ,para mim,um dos espaços mais agradáveis de São Paulo.É organizado,limpo e cheio de gente bonita.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Acho que vale mencionar o acesso facilitado pelo Trem Metropolitano da CPTM, usando a Estação Villa Lobos-Jaguaré da Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Caio, pela contribuição. Faremos menção. Abs

      Excluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site