quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Lagoinha de Pontas das Canas e Manguezal em Cachoeira do Bom Jesus - Florianópolis

Visitamos Lagoinha de Pontas das Canas e um manguezal que se formam na desembocadura de um pequeno riacho em Cachoeira do Bom Jesus, distrito da cidade de Florianópolis e que se situa ao norte da Ilha de Santa Catarina, entre os distritos de Canasvieiras, Ratones, São João do Rio Vermelho e Ingleses do Rio Vermelho. A sede do distrito é a localidade da Cachoeira do Bom Jesus, cujo nome deriva da existência de uma cachoeira no morro do Bom Jesus, situado no bairro.
Horário de funcionamento:
24h
Recursos:
 Trilha 
Localização:
Av. Luís Boiteux Piaza, altura do n⁰ 4.400, Cachoeira do Bom Jesus,
Florianópolis
Ver no mapa


Para ir ao parque de ônibus utilize as linhas que passem na Avenida Luís Boiteux Piaza na altura do número 4.400 em Cachoeira do Bom Jesus.
De carro, vá ao box ao lado, clique em "Ver no mapa" e trace seu roteiro.

Parte do local pode-se definir como uma espécie de laguna que é uma depressão formada por água salobra ou salgada, localizada na borda litorânea, comunicando-se com o mar através de canal, constituindo assim, uma espécie de "quase-lago". Em geral, as lagunas se formam na foz oceânica de rios que, pela interação com a mecânica do vento e das ondas, geram barras de sedimentos que evoluem para esporões arenosos cada vez maiores, isolando da violência do oceano águas salobras, muito mais tranqüilas. 

Há também um Manguezal, que conforme o Ministério do Meio Ambiente (MMA), é uma zona úmida, definida como “ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestre e marinho, característico de regiões tropicais e subtropicais, sujeito ao regime das marés". 

Os manguezais são formados por uma série de fisionomias vegetais resistentes ao fluxo das máres- e, portanto, ao sal -, desde árvores e outras espécies arbustivas, passando por bancos de lama e de sal, salinas e pântanos salinos. Entre essas fisionomias estão os apicuns, também chamados de "slagados". Cientificamente são definidos como um ecótono, uma zona de transição, de solo geralmente arenoso, sem cobertura vegetal ou abrigando uma vegetação herbácea.

Segundo o mapeamento realizado pelo MMA em 2009, os manguezais abrangem cerca de 1,3 milhão de hectares em quase todo o litoral brasileiro, desde o Oiapoque, no Amapá, até a Laguna em Santa Catarina, constituindo zonas de elevada produtividade biológica, uma vez que acolhem representantes de todos os elos da cadeia alimentar. Estão morfologicamente associados a costas de baixa energia ou a áreas estuarinas, lagunares, baías e enseadas que fornecem a proteção necessária ao seu estabelecimento.


Ilha de Santa Catarina, com uma área aproximada de 423 km², está situada entre as latitudes 27⁰ 22’ e 27⁰ 50’ Sul e os meridianos 48⁰ 25’ e 48⁰ 35’. Localiza-se, portanto, próximo ao limite sul de ocorrência dos manguezais na costa atlântica da América do Sul (28⁰ 30’ Sul - município de Laguna, sul de SC). A Ilha possui 23 áreas legalmente protegidas, entre Unidades de Conservação propriamente ditas, de jurisdição das três esferas do Poder Público e outras áreas tombadas. 

Na Ilha, inserida totalmente nos Domínios da Mata Atlântica, ocorrem, em ordem decrescente de tamanho, os manguezais de Rio Tavares, Ratones, Itacorubi, Saco Grande e Tapera. O Manguezal de Rio Tavares está inserido na Reserva Extrativista do Pirajubaé, os manguezais de Saco Grande e Ratones possuem a grande maioria de suas áreas inseridas na Estação Ecológica de Carijós, sendo que os outros dois manguezais são apenas declarados como área de preservação permanente, não constituindo unidades de conservação propriamente ditas.

(Textos extraídos dos sites do MMA e IBAMA).

Recomendamos que visite a Lagoinha de Pontas das Canas e o manguezal em Cachoeira do Bom Jesus a luz do dia para uma maior desfrute de um "olhar e ouvir contemplativos" da natureza. No local há passarelas de madeira que interligam as margens da laguna e passam ao lado do manguezal, dando acesso à praia da Cachoeira do Bom Jesus.

Vale a pena
  • Passear pelas passarelas de madeira do local, observando a beleza da natureza ao redor;
  • Ouvir o cantar de inúmeras aves presentes e
  • Caminhar até a praia da Cachoeira do Bom Jesus pela passarela que lhe dá acesso, para usá-la para nadar ou simplesmente contemplar o belo cenário que se avista.
Veja vídeo feitoquando da visita ao local (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).

A seguir, observe fotos tiradas na visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas no local).

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site