sexta-feira, 8 de março de 2013

Parque Estadual do Jaraguá em São Paulo


A visita ao Parque Estadual do Jaraguá foi feita numa segunda-feira. Fica localizado na Rua Antonio Cardoso Nogueira, 539, Vila Chica Luiza na Zona Noroeste da CapitalSua área compreende cerca de 4.920.000 m² e tem biomas de Mata Atlântica e Campo de Altitude, onde se localiza o ponto mais alto da cidade de São Paulo, o Pico do Jaraguá com 1.135 m de altitude.
Horário de funcionamento:
7h às 17h
Telefones:
(11) 3943-5222/3941-2162/3945-4532 
Localização:
Rua Antonio Cardoso Nogueira, 329, Vila Chica Luiza
Ver no mapa

Avaliação do parque (0 a 5) é 3,7.

Há várias linhas de ônibus que dão acesso ao parque entre as quais a 8040-10 - Lapa-Sol Nascente, 8047-10 e 31 - Lapa-Jaraguá e 8696-10 e 41 - Praça Ramos-Jaraguá.
Para saber outros números de linhas, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156  da PMSP ou pelo site da Sptrans (clique aqui). 

Para ir de carro, consulte no box ao lado o link "Ver no mapa" e trace seu roteiro. Há estacionamentos para veículos no interior do parque, tanto pela entrada da Rua Antonio Cardoso Nogueira, como nas proximidades do Pico do Jaguará, subindo pela Estrada Turística do Jaraguá. 

Infraestrutura
O parque tem posto de informações para visitantes, banheiros (limpos no dia da visita), lanchonetes, áreas para piqueniques, churrasqueiras, pista para skates, quadras poliesportivas, auditório, playgrounds, lago, Casarão Afonso Sardinha, trilhas e o ponto culminante de São Paulo (Pico do Jaraguá).

Há duas lanchonetes no parque, que servem sanduíches, bebidas e petiscos.

Flora
Remanescente da Mata Atlântica e também de espécies nativas e exóticas. Existem palmeiras, palmito-juçara, samambaiaçu, guapuruvu, paineira, figueira, jatobá, aroeira, cambará, gameleira, angico, quaresmeira, manacá-da-serra, ipê, cedro, jequitibá, Pau-Jacaré, Pau-ferro, araribá, embaúba, goiabeira, pitangueira, xixá, bromélias, orquídeas e outras.
(Fonte: Site da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA)

Fauna
Grande variedade de aves como: tucano de bico verde, pica-pau branco, pica-pau de banda branca, pica-pau de cabeça amarela, pica-pau anão, martim-pescador grande, Martim pescador pequeno, Martim pescador verde, garça-branca, Garça Moura, socó, biguá, biguatinga, mergulhão, saíra-sete-cores, bem-ti-vi, beija-flor, periquito, João Barbudo, Gavião Carijó, Caracará, PavóTeiú.
Algumas espécies de mamíferos como: macaco-prego, veado-Mateiro, bicho-preguiça, jaguatirica, ratão-do-banhado, furão, quati, sagüi e outros.
Espécies variadas de répteis como lagartos, Teiú, Cagados, jabutis e cobra dentre as quais podemos citar a cobra coral e Jararaca.
Uma imensa variedade de espécies de insetos como borboletas e outros além de uma espécie endêmica.
Muitas espécies de aranhas tais como, caranguejeira, aranha marrom, armadeira e outras.
(Fonte: Site da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo – SMA)

Não há restrições para animais domésticos, desde que os cães estejam em guias e focinheiras, estas para os mais bravos.

Durante a visita percebemos a existência de vários vigias no parque, conferindo-lhe segurança

Sinopse Histórica
A história documentada do Pico do Jaraguá data de 1580, quando o português Afonso Sardinha (traficante e caçador de índios) construiu uma casa naquilo que se denominava Fazenda Jaraguá e que ainda permanece no local. A região possuía ouro (que foi explorado até o século XIX) e era parada de muitos exploradores que iam para o interior de São Paulo em busca de índios.
Na década de 1940, a Fazenda tornou-se patrimônio público, mas o parque só foi constituído em 1961 e hoje é administrado pelo Instituto Florestal. Em 1994, o Parque Estadual do Jaraguá foi tombado pelo Patrimônio da Humanidade pela Unesco, passando a integrar a Zona Núcleo do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, Reserva da Biosfera.
Curiosidade: Jaraguá, em tupi-guarani, significa “senhor do vale”, mas há controvérsia entre os estudiosos e os próprios índios sobre o seu significado. A explicação mais comum é que seja “Senhor do Vale”. Pirituba também é uma contribuição do idioma indígena, e designa o tipo de vegetação que cresce em áreas de brejo. Também no sopé do Jaraguá, fica a casa – atualmente tombada - de Afonso Sardinha, onde ele morou até sua morte, em 1615. A exploração de ouro continuou até por volta de 1670, quando os filões começaram a se esgotar. Os mineiros que ali trabalhavam começaram a deixar a região, em geral em direção a Minas Gerais e Goiás.

programas disponibilizados pela administração do parque como o atendimento monitorado a grupos e escolares, programa de atendimento a pessoa com deficiência, educação ambiental, trilhas de São Paulo e Criança Ecológica.

Informações gerais do parque podem ser obtidas pelos telefones da sua administração (11) 3943-5222 /3941-2162 /3945-4532.

Vale a pena:
  • Visitar o Pico do Jaraguá, subindo as escadas que lhe dão acesso final, onde estão as torres de TV. Em dia claro, avista-se uma boa parte da cidade, as Rodovias Anhanguera e Bandeirantes e a Serra do Mar;
  • Caminhar pelas trilhas, observando uma abundante vegetação da Mata Atlântica ao redor;
  • Utilizar os quiosques existentes para se reunir com parentes e amigos para fazer churrascos ou um simples piquenique e
  • Participar de programas empreendidos pela administração do parque mencionados anteriormente. 

Veja vídeo feito no local, quando da visita (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).

A seguir, veja fotos tiradas no local no dia da visita.
Entrada pela Rua Antonio Cardoso Nogueira


Área para piqueniques

Torre no cume do Pico do Jaraguá

Sala de informações sobre o parque

Estacionamento do Pico do Jaraguá

Edificação onde ficam sanitários, sala de informações e lanchonete




Acesso ao mirante intermediário que fica antes das escadas de acesso à torre principal

Vista do mirante intermediário
Panorâmica do mirante intermediário
Mirante intermediário
Vista do mirante intermediário
Panorâmica do mirante intermediário
Playground



Aviso

Escada para chegar à base da torre (242 degraus)

Escada para chegar à base da torre principal (242 degraus)
Vista do Pico do Papagaio ao fundo



Mirante na base da torre principal

Vista do mirante da torre principal

Vista do mirante da torre principal


Torre com suas antenas de transmissão/retransmissão




Mirante da torre
Mirante intermediário que fica antes das escadas de acesso à torre principal
Estrada Turística do Jaraguá, vista do mirante da torre

Lanchonete do Pico do Jaraguá

Lago, após entrada principal do parque

Edificação onde há uma lanchonete, após a entrada principal do parque


Tartarugas ao Sol no lago


Avifauna presente no parque

Saída/entrada principal do parque
Pista que dá acesso à trilha do Pai Zé

Panorâmica do lago

Trilhas e Atrativos
Área para piqueniques e churrascos

Pista para skate

Arena
Quiosques

Playground
Playground com a pista de skate e quadra poliesportiva ao fundo
Casarão Afonso Sardinha








Espaço de Convivência

Administração do parque
Sanitários
Panorâmica do Pico do Papagaio e arredores
Soccer designed by Derek Britton from The Noun Project

6 comentários:

  1. Até o Pico se sobe de carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega-se bem perto, Tati, de veículo. Na etapa final, há uma escada com 242 degraus para chegar onde ficam as torres de TV e descortina-se uma bela vista da cidade de São Paulo e arredores (há uma foto postada acima com a escada e a vista de lá). Abs

      Excluir
    2. Ah!! Bacana!! Obrigada!!!

      Excluir
  2. Só uma informação. Os animais domésticos não podem percorrer as trilhas, somente na área do parque com coleira e focinheira para as raças previstas na legislação.

    ResponderExcluir
  3. E a lanchonete voltou funcionar ??? Pq a muito tempo não exite mais nada nela. Lamentavél.

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site