sábado, 20 de maio de 2017

22 de maio - Dia da Biodiversidade; Veja as características e a importância deste tema para o mundo

Dia da Biodiversidadade
(Foto: Reprodução)
Neste dia 22 de maio o mundo todo irá celebrar mais um Dia Internacional da Biodiversidade. A data foi instituída em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se conservar e proteger a diversidade de vida no planeta.


A biodiversidade possui três grandes níveis:
1) Diversidade genética – os indivíduos de uma mesma espécie não são geneticamente idênticos entre si. Cada indivíduo possui uma combinação única de genes que garantem características próprias aos seres e espécies. As diferenças genéticas fazem com que a Terra possua uma grande variedade de vida.

2) Diversidade orgânica – os cientistas agrupam os indivíduos que possuem uma história evolutiva comum em espécies. Possuir a mesma história evolutiva faz com que cada espécie possua características únicas que não são compartilhadas com outros seres vivos. Os cientistas já identificaram cerca de 1,75 milhões de espécies. Contudo, eles estão somente no começo. Algumas estimativas apontam que podem existir entre 10 a 30 milhões de espécies na Terra.

3) Diversidade ecológica – As populações da mesma espécie e de espécies diferentes interagem entre si formando comunidades; essas comunidades interagem com o ambiente formando ecossistemas, que interagem entre si formando paisagens, que formam os biomas. Desertos, florestas, oceanos, são tipos de biomas. Cada um deles possui vários tipos de ecossistemas, os quais possuem espécies únicas. Quando um ecossistema é ameaçado todas as suas espécies também são ameaçadas.

No caso das metrópoles, estudos acadêmicos mostram que é possível ter um bom nível de biodiversidade com a arborização urbana, a conexão entre os parques urbanos com a formação de corredores ecológicos, que podem ser multifuncionais, abrigando ciclovias, diz o doutor em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre do ICB (Instituto de Ciências Biomédicas da USP), João Carlos Pena.

A importância da biodiversidade e suas características
A biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza por ser responsável pelo equilíbrio e pela estabilidade dos ecossistemas. Além disso, a biodiversidade é fonte de imenso potencial econômico por ser a base das atividades agrícolas, pecuárias, pesqueiras, florestais e também a base da indústria da biotecnologia, ou seja, da fabricação de remédios, cosméticos, enzimas industriais, hormônios, sementes agrícolas.
Portanto, a biodiversidade possui, além do seu valor intrínseco, valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo, entre outros.

Fatores que ameaçam a conservação da biodiversidade
A perda da biodiversidade envolve aspectos sociais, econômicos, culturais e científicos. Populações humanas crescentes e pressões econômicas estão levando a uma ampla conversão de hábitats alterados por ação humana. 

Os principais processos responsáveis pela perda da biodiversidade são:
- Perda e fragmentação dos hábitats;
- Introdução de espécies e doenças exóticas;
- Exploração excessiva de espécies de plantas e de animais;
- Uso de híbridos e monoculturas na agroindústria e nos programas de reflorestamento;
- Contaminação do solo, água e atmosfera por poluentes;
- Mudanças climáticas.


Biodiversidade no Brasil
Segundo informações do Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade (ICMBio), o Brasil possui mais de 120 mil espécies de animais e 40 mil de plantas. Entre os vertebrados, são 713 espécies de mamíferos, 1.900 de aves, 738 de répteis, 934 de anfíbios, 4.774 de peixes e outras 100 mil de animais invertebrados e o ICMBio é o órgão do Governo Federal responsável por cuidar da biodiversidade no Brasil.

Por Letícia Jardim Guedes da redação do site Áreas Verdes das Cidades
Com informações de:

Leia também:

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site