quarta-feira, 13 de abril de 2016

Parque da Juventude em São Paulo (Revisitado e informações atualizadas)

Situado na zona norte da capital paulista, o Parque da Juventude tem uma área total de 240.000 , anteriormente ocupada pela Casa de Detenção do Carandiru. Foi inaugurado em setembro de 2003, tendo a data de conclusão das 3 etapas, que o constitui hoje, em 2007. É dividido nas seguintes áreas: Institucional (Escolas Técnicas-Etecs e Biblioteca), Central (Bosques, Gramados, Ruínas, etc.) e Esportiva (Quadras Poliesportivas, Pistas de Skates, etc.).
Horário de funcionamento:
6h às 19h (Área Esportiva) e 6h às 18h (Área Central) e 9h30 às 18h30h (Terças aos domingos na Área Institucional - Biblioteca SP)
Recursos:
  Quadra poliesportiva   Campo de futebol   Playground   Trilha   Estacionamento   Ciclovia   Programação cultural
Telefone:
     (11) 2089-8600    
Localização:
Avenida General Ataliba Leonel, 500, Av. Cruzeiro do Sul, 2630 ou Av. Zachi Narchi, 1309, Santana, SP
Ver no mapa

O Parque da Juventude recebe mensalmente cerca de 200.000 visitantes.

acesso ao local pode ser feito pela entrada da Av. Cruzeiro do Sul, 2630 (estação do metrô "Carandiru"), pela Av. Gen. Ataliba Leonel (linhas de ônibus 1721-10 Vila Ede - Metrô Carandiru, 1721-50 Vila Ede - Terminal Bandeira, 2103-10 Santana - Jardim Almanara) ou pela Av. Zaki Narchi (linhas de ônibus 2010-31 Parque Edu Chaves - Metrô Carandiru, 1721-21 Vila Ede - Metrô Carandiru, entre outras).
Para ir de carro, consulte o link "Ver no mapa" no box ao lado e trace seu roteiro. Há estacionamento pago com a entrada pela Av. Cruzeiro do Sul com 228 vagas. Também existe um outro, ao lado da entrada do parque pela Av. Zaki Narchi, que é gratuito, mas o número de vagas é limitado a 62 veículos.

A infraestrutura do parque é constituída por oito quadras poliesportivas, duas quadras de tênis, pistas de skate, ciclovia, playground, pista para caminhada e corrida, estações de ginástica, sendo uma delas exclusiva para pessoas com deficiência.

Quanto a acessibilidade, possui sanitários adaptados para pessoas com deficiência, vagas especiais demarcadas no estacionamento, rampas, acesso facilitado a toda área do parque.

Há um espaço canino, que é cercado onde as pessoas podem deixar seus cães brincarem soltos. Conta com bebedouro e quiosque onde os donos podem sentar e descansar.
As raças mastim napolitano, pit bull, rottweiller, american staffordshire terrier e variações de qualquer das raças indicadas devem usar coleira, guia curta de condução, enforcador e focinheira, conforme determina o Decreto Nº 48.533, de 9 de Março de 2004.

Quanto a alimentação há restaurante que funciona todos os dias da semana, das 8h às 18h e está localizado na Área Institucional. A Lanchonete funciona todos os dias da semana, das 9h às 19h e está localizada na Área Esportiva. O Parque também possui várias áreas para realização de piquenique.

Dentro do espaço físico do Parque da Juventude ainda são oferecidos outros serviços públicos à população como a Biblioteca de São Paulo, espaço administrado pela Secretaria de Estado da Cultura, conta com mais de 35 mil obras em seu acervo. Inaugurada em 8 de fevereiro de 2010, mantém obras também em braille, audiolivro, ebooks, kindles, DVDs, CDs, além de jogos. Disponibiliza, ainda, mais de 90 computadores para o público acessar a internet (gratuitamente, durante 120 minutos diários), filmes, músicas e jogos eletrônicos. Conta com várias áreas de convivência, relaxamento e leituras.
A Biblioteca dispõe de mobiliário especial para cadeirantes e equipamentos para auxiliar a leitura dos deficientes visuais: lupa eletrônica, computadores com leitores de tela, mesa de altura regulável e adaptável. Destaque para o Poet Scan, em que é possível escanear páginas de livros, e lê-las no ritmo desejado (maior ou menor velocidade) e acompanhar o texto em braile.
Acessa São Paulo é um programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo. Lá a população tem acesso gratuito às novas tecnologias da informação e comunicação (TICs), em especial à internet, o que contribui para o desenvolvimento social, cultural, intelectual e econômico dos cidadãos paulistas.

É importante ressaltar que o parque empresta materiais esportivos para os visitantes na Portaria 1 (Av. Zaki Narchi, 1309), mediante a apresentação de documento de identidade, como: bolas de futsal, bolas de vôlei, bolas de handebol, bolas de basquete, raquetes e bolas de tênis, raquetes e bolas de ping pong, jogo de damas e jogo de xadrez. Entre os atrativos do Parque, podem ser visitadas ruínas do Complexo Penitenciário Carandiru.

Também podem ser apreciados diversos murais trabalhados em grafitti, que conferem um visual urbano e jovem ao parque. São trabalhos realizados por dezenas de artistas que transformaram o lugar em uma galeria de arte urbana a céu aberto.

Numa área de 16.000  há um "pedacinho" da Mata Atlântica na área central.

Não há restrições para bicicletas (exceto nas quadras, áreas gramadas e marquises) e animais domésticos, desde que estes estejam em guias ou focinheiras, para os de grande porte ou bravios.

Há vários vigias/guardas espalhados pelo parque, transmitindo uma boa impressão quanto ao aspecto segurança. Não estivemos no local à noite, portanto não podemos avaliá-lo nesse período.

Como o parque tem em sua vizinhança a Penitenciária do Estado (considerada área de segurança pública), há a recomendação para não se tirar fotos da mesma, quando se está na muralha.

O parque também apresenta uma extensa agenda cultural, sempre recebendo shows e festivais com grandes artistas nacionais dos mais diversos estilos e ritmos e eventos de diversas temáticas, como encontros religiosos, mostras de arte, apresentações teatrais e circenses, entre muitos outros.

Sinopse histórica
O Parque da Juventude mudou a paisagem da zona norte da cidade de São Paulo, ao substituir o Complexo Penitenciário Carandiru por uma área de lazer e entretenimento ao ar livre.
O presídio, inaugurado em 1956, foi durante 46 anos o maior da América Latina, chegando a alojar mais de oito mil presos. O famoso massacre de 111 presos durante uma rebelião em 1992 foi um fato marcante que levou à decisão de desativar o presídio, que acabou parcialmente demolido em 2002.
Em 1999, o Governo do Estado de São Paulo promoveu um concurso público para a concepção do projeto arquitetônico do Parque da Juventude. O projeto contemplou as três grandes áreas hoje existentes no parque: esportiva, central e institucional. A terceira e última fase do projeto foi concluída em 2007.

Salientamos que foram mantidos grandes referenciais históricos da época em que o espaço abrigou o Complexo Carandiru, como muralhas e ruínas de celas do presídio; e a oficina de trabalhos manuais transformada no ginásio do parque e que abriga hoje uma academia. Além disso, os pavilhões 4 e 7 foram transformados em duas grandes Escolas Técnicas (ETECs).

Vale a pena
  • Praticar esportes diversos nas boas quadras/pistas existentes;
  • Caminhar/correr pelas trilhas e gramados da Área Central;
  • Percorrer o alto da muralha, observando o interior do parque;
  • Visitar as ruínas do antigo presídio, como referencial histórico do local e
  • Ir a Biblioteca de São Paulo, utilizando as facilidades disponíveis que lhe interessam, e ir até o terraço, admirando de lá, uma bela vista. Para maiores informações (acervos, programações, etc.), consulte o site na internet http://bsp.org.br/
________________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
Fonte dos textos: Website Oficial do Parque da Juventude (http://parquedajuventude.sp.gov.br/) e informações obtidas junto a administração no local.
________________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo feito no local, quando da visita  (sugerimos "clicar" no ícone compartilhar e usar o link do "YouTube" para uma melhor visualização).

A seguir, veja fotos tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

Soccer designed by Derek Britton from The Noun Project

2 comentários:

  1. Sendo a maior cidade do Brasil, São Paulo tem muito a oferecer em termos de atrações turísticas. Veja abaixo uma lista de alguns dos locais mais populares para visitar, incluindo parques, museus, bairro, catedrais e muito mais.

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site