quarta-feira, 13 de abril de 2016

Parque da Juventude em São Paulo (Revisitado e informações atualizadas)

Situado na zona norte da capital paulista, o Parque da Juventude tem uma área total de 240.000 , anteriormente ocupada pela Casa de Detenção do Carandiru. Foi inaugurado em setembro de 2003, tendo a data de conclusão das 3 etapas, que o constitui hoje, em 2007. É dividido nas seguintes áreas: Institucional (Escolas Técnicas-Etecs e Biblioteca), Central (Bosques, Gramados, Ruínas, etc.) e Esportiva (Quadras Poliesportivas, Pistas de Skates, etc.).
Parque da Juventude

Horário de funcionamento:
6h às 19h (Área Esportiva) e 6h às 18h (Área Central) e 9h30 às 18h30h (Terças aos domingos na Área Institucional - Biblioteca SP)
Telefone:
     (11) 2089-8600    
Localização:
Avenida General Ataliba Leonel, 500, Av. Cruzeiro do Sul, 2630 ou Av. Zachi Narchi, 1309, Santana, SP
Ver no mapa

O Parque da Juventude recebe mensalmente cerca de 200.000 visitantes.

Como chegar ao Parque da Juventude

  1. Carro - consulte o link "Ver no mapa" no box ao lado e trace seu roteiro. Há estacionamento pago com a entrada pela Av. Cruzeiro do Sul com 228 vagas. Também existe um outro, ao lado da entrada do parque pela Av. Zaki Narchi, que é gratuito, mas o número de vagas é limitado a 62 veículos
  2. Ônibuspela Av. Gen. Ataliba Leonel (linhas 1721-10 Vila Ede - Metrô Carandiru, 1721-50 Vila Ede - Terminal Bandeira, 2103-10 Santana - Jardim Almanara) ou pela Av. Zaki Narchi (linhas de ônibus 2010-31 Parque Edu Chaves - Metrô Carandiru, 1721-21 Vila Ede - Metrô Carandiru, entre outras)
  3. Metrô - pode ser feito pela entrada da Av. Cruzeiro do Sul, 2630 (estação do metrô Carandiru

Infraestrutura do Parque da Juventude


A infraestrutura do parque é constituída por oito quadras poliesportivas, duas quadras de tênis, pistas de skate, ciclovia, playground, pista para caminhada e corrida, estações de ginástica, sendo uma delas exclusiva para pessoas com deficiência.

Quanto a acessibilidade, possui sanitários adaptados para pessoas com deficiência, vagas especiais demarcadas no estacionamento, rampas, acesso facilitado a toda área do parque.

Há um espaço pet, que é cercado onde as pessoas podem deixar seus cachorros brincarem soltos. Conta com bebedouro e quiosque onde os donos podem sentar e descansar. As raças mastim napolitano, pit bull, rottweiller, american staffordshire terrier e variações de qualquer das raças indicadas devem usar coleira, guia curta de condução, enforcador e focinheira, conforme determina o Decreto Nº 48.533, de 9 de Março de 2004. No parque você pode levar cachorro, desde que estes estejam em guias ou focinheiras, para os de grande porte ou bravios.

Quanto a alimentação há restaurante que funciona todos os dias da semana, das 8h às 18h e está localizado na Área Institucional. A Lanchonete funciona todos os dias da semana, das 9h às 19h e está localizada na Área Esportiva. O Parque também possui várias áreas para realização de piquenique.

Dentro do espaço físico do Parque da Juventude ainda são oferecidos outros serviços públicos à população como a Biblioteca de São Paulo, espaço administrado pela Secretaria de Estado da Cultura, conta com mais de 35 mil obras em seu acervo. Inaugurada em 8 de fevereiro de 2010, mantém obras também em braille, audiolivro, ebooks, kindles, DVDs, CDs, além de jogos. Disponibiliza, ainda, mais de 90 computadores para o público acessar a internet (gratuitamente, durante 120 minutos diários), filmes, músicas e jogos eletrônicos. Conta com várias áreas de convivência, relaxamento e leituras.

A Biblioteca dispõe de mobiliário especial para cadeirantes e equipamentos para auxiliar a leitura dos deficientes visuais: lupa eletrônica, computadores com leitores de tela, mesa de altura regulável e adaptável. Destaque para o Poet Scan, em que é possível escanear páginas de livros, e lê-las no ritmo desejado (maior ou menor velocidade) e acompanhar o texto em braile.

Acessa São Paulo é um programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo. Lá a população tem acesso gratuito às novas tecnologias da informação e comunicação (TICs), em especial à internet, o que contribui para o desenvolvimento social, cultural, intelectual e econômico dos cidadãos paulistas.

É importante ressaltar que o parque empresta materiais esportivos para os visitantes na Portaria 1 (Av. Zaki Narchi, 1309), mediante a apresentação de documento de identidade, como: bolas de futsal, bolas de vôlei, bolas de handebol, bolas de basquete, raquetes e bolas de tênis, raquetes e bolas de ping pong, jogo de damas e jogo de xadrez. Entre os atrativos do Parque, podem ser visitadas ruínas do Complexo Penitenciário Carandiru.

Também podem ser apreciados diversos murais trabalhados em grafitti, que conferem um visual urbano e jovem ao parque. São trabalhos realizados por dezenas de artistas que transformaram o lugar em uma galeria de arte urbana a céu aberto.

Numa área de 16.000  há um "pedacinho" da Mata Atlântica na área central.

Não há restrições para bicicletas (exceto nas quadras, áreas gramadas e marquises).

Há vários vigias/guardas espalhados pelo parque, transmitindo uma boa impressão quanto ao aspecto segurança. Não estivemos no local à noite, portanto não podemos avaliá-lo nesse período.

Como o parque tem em sua vizinhança a Penitenciária do Estado (considerada área de segurança pública), há a recomendação para não se tirar fotos da mesma, quando se está na muralha.

O parque também apresenta uma extensa agenda cultural, sempre recebendo shows e festivais com grandes artistas nacionais dos mais diversos estilos e ritmos e eventos de diversas temáticas, como encontros religiosos, mostras de arte, apresentações teatrais e circenses, entre muitos outros.

História do Parque da Juventude

O Parque da Juventude mudou a paisagem da zona norte da cidade de São Paulo, ao substituir o Complexo Penitenciário Carandiru por uma área de lazer e entretenimento ao ar livre.

O presídio, inaugurado em 1956, foi durante 46 anos o maior da América Latina, chegando a alojar mais de oito mil presos. O famoso massacre de 111 presos durante uma rebelião em 1992 foi um fato marcante que levou à decisão de desativar o presídio, que acabou parcialmente demolido em 2002.

Em 1999, o Governo do Estado de São Paulo promoveu um concurso público para a concepção do projeto arquitetônico do Parque da Juventude. O projeto contemplou as três grandes áreas hoje existentes no parque: esportiva, central e institucional. A terceira e última fase do projeto foi concluída em 2007.

Salientamos que foram mantidos grandes referenciais históricos da época em que o espaço abrigou o Complexo Carandiru, como muralhas e ruínas de celas do presídio; e a oficina de trabalhos manuais transformada no ginásio do parque e que abriga hoje uma academia. Além disso, os pavilhões 4 e 7 foram transformados em duas grandes Escolas Técnicas (ETECs).

Vale a pena no Parque da Juventude

  • Praticar esportes diversos nas boas quadras/pistas existentes;
  • Caminhar/correr pelas trilhas e gramados da Área Central;
  • Percorrer o alto da muralha, observando o interior do parque;
  • Visitar as ruínas do antigo presídio, como referencial histórico do local e
  • Ir a Biblioteca de São Paulo, utilizando as facilidades disponíveis que lhe interessam, e ir até o terraço, admirando de lá, uma bela vista. Para maiores informações (acervos, programações, etc.), consulte o site na internet http://bsp.org.br/
________________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
Fonte dos textos: Website Oficial do Parque da Juventude (http://parquedajuventude.sp.gov.br/) e informações obtidas junto a administração no local.
________________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo do Parque da Juventude feito no local, quando da visita  (sugerimos "clicar" no ícone compartilhar e usar o link do "YouTube" para uma melhor visualização).

Fotos do do Parque da Juventude

Tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

Soccer designed by Derek Britton from The Noun Project

2 comentários:

  1. Sendo a maior cidade do Brasil, São Paulo tem muito a oferecer em termos de atrações turísticas. Veja abaixo uma lista de alguns dos locais mais populares para visitar, incluindo parques, museus, bairro, catedrais e muito mais.

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site