terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Parque Águas em São Paulo

Visitamos num feriado o Parque Águas, que fica localizado na Cidade Kemel, pertencente a subprefeitura do Itaim Paulista, na zona leste da capital do Estado de São Paulo. O parque, que tem 70.400 m², é formado por áreas remanescentes de três loteamentos e criado para preservar as nascentes do Córrego Três Pontes, afluente do Rio Tietê.
Horário de funcionamento:
8 às 17h 
Telefones:
(11) 2561-5654
Localização:
Rua Desembargador Mário Guimarães, s/nº, Cidade Kemel, São Paulo, SP
Ver no mapa

Para chegar ao parque utilizevas linhas de ônibus de números 273N-10 - Jd. Cidade Kemel II – Vila Matilde, 2007-10 - Cidade Kemel II - Sao Miguel, 2007-21 - Estação CPTM Itaim - Cidade Kemel II, 2031-10 - Cidade Kemel II - Term. A.E. Carvalho, 2780-10 - Jd. Camargo Novo - Metro Itaquera, entre outras.
Para saber outras linhas de ônibus, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156  da PMSP ou pelo site da Sptrans (clique aqui).
De carro, vá ao box acima e clique em "Ver no mapa", traçando seu roteiro. 

Não há estacionamento no parque, mas existem vagas nas ruas que o circundam, devendo atentar para a sinalização de trânsito no local.

Infraestrutura
Sua infraestrutura é composta por pista de Cooper e caminhada, trilhas, campo de futebol com arquibancada, playground, quadra de areia, miniquadra de futebol, mesas para jogos, sanitários, deck para contemplação, aparelho de ginástica e pontes de madeira. Entrada acessível pelo portão principal.

Flora
A vegetação é composta por bosques heterogêneos, gramados, áreas ajardinadas, arborização esparsa e remanescente de Mata Atlântica em estágio inicial de sucessão. Entre as árvores, destacam-se aroeira-mansa, eucalipto, paineira, pariparoba, pau-jacaré, samambaiado-brejo, suinã, tapiá-guaçu, tarumã-branco e tipuana. No brejo destacam-se chapéu-de-couro, gramíneas, taboa e taioba. Conta também com uma área atualmente fechada ao público cuja vegetação é composta por bosque heterogêneo e mata secundária em estágio inicial de sucessão.

Fauna
Além do lagarto-teiú, ocorrem 30 espécies de aves. Existem registros de corujaburaqueira, gavião-carijó, carrapateiro, anupreto, rolinha, asa-branca, sabiás, cambacica, filipe e guaracava-de-barriga-amarela. Nas áreas úmidas, a saracura-sanã realiza duetos em alto som; o piá-cobra anuncia sua presença com melodia. Pica-pau-de-banda-branca e picapau-do-campo também podem ser observados. Grupos de tiziu e bico-de-lacre beneficiam-se das sementeiras dos capins. Além disso, há relato da presença de preás, que fazem alusão a “miniaturas” de capivaras.

Não há lanchonetes no interior do parque. Caso queira, leve alimentos e bebidas de casa.

Não há restrições para animais domésticos, desde que os cães estejam em guias e focinheiras, estas para os mais bravos. Bicicletas, skates e assemelhados também são permitidos.

Quanto à segurança geral do parque, observamos vigias em ronda no dia da visita, transmitindo tranquilidade para os usuários.

Sinopse histórica do Itaim Paulista
A Subprefeitura do Itaim Paulista é cortada por seis córregos no sentido norte–sul que deságuam no rio Tiête, são eles: Itaquera-Itaqueruna, Água Vermelha, Lajeado, Itaim, Tijuco Preto e Três Pontes.
No início do século passado o trabalho das olarias multiplicou-se acompanhando o desenvolvimento da cidade, que consumia cada vez mais materiais de construção, como pedregulhos e areia, extraídos do rio Tietê.
A Chácara das Flores ainda guarda as reminiscências desse tempo: são quatro hectares de terra que abrigam uma das mais antigas olarias do Itaim. Com mais de 70 anos, a antiga olaria, embora já não fabrique tijolos e telhas, continua atraindo a atenção de muitos visitantes. A Chácara, hoje, é um parque que abriga uma grande área verde.
Na região podemos encontrar muitos descendentes de outros paises e regiões do Brasil, que se mudaram para lá em busca de melhores condições de vida. Depois dos portugueses vieram os italianos, os japoneses e os húngaros. Mais tarde, os migrantes nordestinos, hoje maioria no Itaim.
A região do Itaim começou a receber seus primeiros moradores apenas no final do século18. Com a chegada da Ferrovia Estrada do Norte, antiga Central do Brasil, no século 19, o bairro começou a se desenvolver com as casas surgindo ao longo das margens dos trilhos. Em 1957 o Itaim Paulista ganhou sua primeira paróquia, a de João Batista.
Juntamente com o desenvolvimento econômico, o Itaim conquistou sua emancipação política. Em 1980 a região foi elevada à condição de distrito autônomo, se desmembrando de São Miguel Paulista.

Vale a pena
  • Praticar esportes diversos em campo e quadras disponíveis;
  • Utilizar o playground para as crianças brincarem e
  • Caminhar pelas pistas/trilhas do parque, observando a vegetação diversa ao redor.
________________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
Fonte dos textos: Website da Prefeitura de São Paulo (http://www.capital.sp.gov.br/portal/) e informações obtidas junto a administração no local.
________________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo feito no local, quando da visita  (sugerimos "clicar" no ícone compartilhar e usar o link do "YouTube" para uma melhor visualização).

A seguir, veja fotos tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

Soccer designed by Derek Britton from The Noun Project

4 comentários:

  1. Bom Dia !
    Gostaríamos de informar a este blog que estaremos comemorando o Dia Mundial da Água com a Caminhada do Circuito das Águas da Cidade Kemel-Itaim Paulista-SP dia 22/03/2016 com sua chegada ao Parque das Águas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desejando sucesso para o evento, Ilza, informamos que vamos divulgá-lo também em nossa fanpage no Facebook (facebook.com/areasverdesdascidades).

      Excluir
  2. Ola,
    Reclamação de urgência: Resido em frente ao Parque das Águas e este já não está como divulgado nas fotos. O parque está totalmente largado, completamente coberto por matos, impedindo que os pedestres caminhem pela calçada no quarteirão e além do matagal está aparecendo muito bicho e até pequenas cobras nas calçadas. Além desse desleixo, é necessário criar um quebra molas ou um triangulo em frente, na rua Barão de Almeida Valim para reduzir os riscos de acidentes automobilísticos. Os carros andam em velocidade absurda, tanto que bateram no meu portão e fugiram, minha família ficou com um prejuízo muito grande, tivemos que comprar novo portão e levantar parte do muro. Como proceder? Devemos denunciar em programas de televisão para obtermos mínimo de acesso e segurança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ressaltamos que o site Áreas Verdes das Cidades se trata de uma iniciativa privada, sem vínculos com o poder público, que administra os parques/praças em sua grande maioria (v. http://www.areasverdesdascidades.com.br/p/sobre-o-site.html).
      Para verificar sua solicitação/pedido, sugerimos contatar a Prefeitura de São Paulo http://www.prefeitura.sp.gov.br

      Excluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site