sábado, 15 de novembro de 2014

Praça do Pôr do Sol - Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiros em São Paulo

 A Praça do Pôr do Sol, como é conhecida popularmente a Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiros,  foi visitada em dois dias distintos na semana e fica localizada no Alto de Pinheiros, Zona Oeste da cidade de São Paulo. Sua área é de aproximadamente 31.000 m² e há intenção da Prefeitura de São Paulo em transformá-la num parque municipalCom a mudança, ela deixaria de ser administrada pela Subprefeitura de Pinheiros e ficaria aos cuidados da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

Horário de funcionamento:
Ininterrupto
Recursos:
  Playground Trilha 
Localização:
Rua Desembargador Ferreira França, s/nº, Alto de Pinheiros
Ver no mapa
Como chegar 
Use as linhas de ônibus de números 875C-10 - Metrô Sta. Cruz- Terminal Lapa, 875C-22 - Morumbi-Terminal Lapa, 9051-10 - Lapa-Pinheiros, entre outras.
Para saber outras linhas de ônibus, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156  da PMSP ou pelo site da Sptrans (clique aqui). 
De carro vá no box ao lado e clique em "Ver no mapa", traçando seu roteiro.
Há estacionamento nas ruas que circundam ou próximas à praça, mas verifique sempre a sinalização de trânsito no local.

Infraestrutura 
Pistas para caminhadas, playground e muretas de cimento que servem para as pessoas sentarem e apreciarem a paisagem. O grande destaque, porém, é a visão do pôr do Sol em dias de céu claro.

Flora
É constituída por árvores remanescentes de Mata Atlântica, além de grandes áreas gramadas. Há a presença de algumas "falsas seringueiras".

Fauna
Vários pássaros ficam nas árvores da praça, especialmente os originários das espécies da Mata Atlântica, sendo fácil ouví-los cantar, especialmente quando não há muita gente ao redor.

Quanto a segurança observamos a presença de alguns poucos policiais na praça nos dias das visitas.

Quanto a manutenção do local, a Subprefeitura de Pinheiros informa que realiza serviços de limpeza aos finais de semana e às segundas-feiras. Já os demais serviços como corte de grama são executados a cada 45 dias. A regional comunica também que atua com seus agentes fiscais para coibir o comércio ambulante, principalmente nos horários em que há maior concentração de pessoas.

Comentário
Na praça existe uma espécie de ritual próprio. Quando se aproxima o fim do dia, especialmente quando o céu está claro, as pessoas começam a chegar - ônibus, bicicleta, carro e moto e muitos, simplesmente a pé. Sozinhos, com familiares, amigos e namorados, chegam sem pressa, já entrando no clima do local.
A praça fica numa região alta da cidade e a vista é bem legal. Ao longe se vê a linha de prédios desenhada no horizonte, atrás de uma faixa de vegetação. Acima, o céu aberto projeta o Sol com sua luminosidade.
Tem de tudo: pessoas comuns; pintores; fotógrafos; músicos com violões; equilibrista que teima em ficar numa corda estendida entre árvores e até cinegrafistas profissionais de uma produtora independente filmando. Os cachorros também circulam pela praça entre as pessoas presentes. O local chega em finais de semana de tempo bom a receber cerca de 2.000 pessoas, que se espalham, especialmente no topo do terreno, que é inclinado, onde a vista do horizonte é melhor.
Quando o Sol começa a se pôr, o espetáculo é muito bonito. Ficam todos entorpecidos pelo que ocorre na natureza, como também com baseados que alguns poucos consomem escondidos. Parece um território livre das preocupações diárias que a vida teima em cobrar. E o Sol vai embora... Amanhã tem mais, se o tempo ajudar!


Sinopse histórica
A exemplo da Praça Waldir Azevedo, que dista menos de 3Km, a Praça do Pôr do Sol fica no Alto de Pinheiros, que surgiu como um loteamento da Cia. City, iniciado em 1925. Contudo, tendo a Light and Power Co. recebido por lei estadual, a concessão para retificar e alargar o Rio Pinheiros, provocou um retardamento na sua implantação e somente em 1937 foi recomeçado o arruamento, aproveitando as vantagens dessa obra.
O projeto do novo bairro aproveitou as experiências bem sucedidas dos bairros-jardins já implantados pela Cia. City: Jardim América e Pacaembú.

Na ocasião da visita, a Prefeitura de São Paulo tinha a intenção de criar um parque municipal, sem alterar a arquitetura original do local, assinada por Miranda Martinelli Magnoli e pela paisagista Rosa Kliass.

Vale a pena
  • Levar as crianças para brincar no playground existente;
  • Caminhar pelas pistas da praça apreciando seu entorno e
  • Atentar para a vista do local, que mostra uma excelente visão da cidade, especialmente o pôr do Sol em dias claros.
____________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.
Fontes: Websites "Associação dos Amigos de Alto de Pinheiros" (http://saapblog.wordpress.com), "We Love Sampa" (http://welovesampa.com/pt) e "Gazeta de Pinheiros" (http://gazetadepinheiros.com.br/)
________________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo feito no local, quando das visitas (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).

A seguir, veja fotos tiradas no parque nos dias das visitas (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do local).

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site