segunda-feira, 1 de junho de 2015

Parque Tingui em Curitiba

Parque Tingui
Visitamos num sábado o Parque Tingui, que fica localizado no bairro São João na zona norte da cidade de Curitiba, Estado do Paraná. O nome do parque é uma homenagem ao povo indígena que primeiro habitou a região de Curitiba. Os tinguis eram índios combativos, hábeis na execução de armas e utensílios de pedra. Orgulhosos de sua ascendência, tinham um belo porte, daí o nome tingui significar "nariz afinado". O local tem 380.000 m² de área no total, tendo sido inaugurado em 1994. 

Parque Tingui

Horário de funcionamento:
Ininterrupto
Telefones:
(41) 3338-1442
Localização:
Av. Fredolin Wolf, S/nº, São João, Curitiba
Ver no mapa

Há entradas no Parque Tingui também pelas ruas José Valle, Melchiades Silveira do Valle, Dr. Mba de Ferrante, William Walter Atkinson e Valdiva Pereira Lima.
Como ir de ônibus - utilize as linhas:

  1. Entrada da Av. Fredolin Wolf:  Alimentador (laranja): Santa Felicidade-Santa Cândida, Troncais e convencionais (amarelos): Fredolin Wolf e Raposo Tavares, Intermunicipal: Curitiba-Tanguá, Madrugueiro: Pilarzinho-Uberaba. 
  2. Entrada da Rua Valdiva Pereira Lima: Convencional (amarelo): Vila Nori. 
  3. Entrada da Rua Dr. Mba de Ferrante: Linha Turismo.
De carro, vá ao box acima e clique em "Ver no mapa", traçando seu roteiro. Há quatro áreas para o estacionamento de veículos no parque. 

Programe-se para visitar o Parque Tingui consultando antecipadamente a previsão do tempo para Curitiba (clique aqui).

Infraestrutura
Há ciclovia, pista de cooper, pontes de madeira, iluminação, portais, 14 quiosques, churrasqueiras, canchas de futebol e vôlei, play-ground, lagos, pergolado, Memorial Ucraniano, loja de produtos típicos, Praça Brasil 500, Rio Barigui, equipamentos para ginástica, sanitários, administração, estacionamentos e casa da guarda municipal.

No parque, também está situado o Memorial Ucraniano (abre de Terça a domingo das 10 às 18h), implantado em 1995. O complexo, criado em homenagem ao centenário da chegada dos primeiros colonizadores ucranianos a Curitiba, é constituído por uma réplica da antiga capela de São Miguel Arcanjo, da Serra do Tigre. Construído em estilo bizantino, o local abriga uma exposição permanente de pessânkas (ovos pintados à mão em filigranas que celebram a Páscoa), além de ícones da cultura ucraniana e bordados.

O local também está preparado para receber eventos culturais e exposições. Há também uma casa típica, que abriga uma loja de produtos artesanais; um monumento em formato de pessânka, feito pelo artista Jorge Seratiuk; um palco para apresentações ao ar livre, um campanário com estilo de construções ucranianas e um mirante. O campanário, situado ao lado da capela, representa a integração da Ucrânia com a nova região, e a importância da religião a fim de manter uma unidade cultural. O acesso ao local é feito também pela R. Dr. Mbá de Ferrantes.

O Parque Tingui faz parte de um projeto mais abrangente da Prefeitura de Curitiba. O projeto global prevê a implantação de um parque linear em toda a extensão do Rio Barigui, unindo-o aos parques Tanguá e Barigui. 

Obra de saneamento e preservação ambiental, o Parque Tingui alterna em sua pista de caminhada paisagens de lagos, pontes e mata nativa, percorridos ao lado do Rio Barigui.

Flora
Conforme levantamento da Prefeitura da cidade há branquilho, veludo, maria-mole, cambuí-do-brejo, embira-branca, baga-de-pombo, tarumã, aroeira, congonha, corticeira-do-brejo, bromélia, cambuí-manchado, miguel-pintado, mamica-de-porca, araucária, canela, pessegueiro-bravo, bugreiro, carvalho, cafezeiro-bravo, erva-mate, imbuia, sassafrás, camboatá, pinheiro-bravo, caúna, guaçatunga e bracatinga.

Fauna
É diversificada e tem exemplares de pato silvestre, morcego, gambá, tatu, cisqueiro, pavó, quero-quero, frango-d’água, jaçanã, marreca ananaí, socó-dorminhoco, joão-de-barro, sabiá-laranjeira, bem-te-vi, parelheira, cobra-d’água, boipeva, jararaca, teiú e cágado-cabeça-de-cobra.

Não há lanchonetes no interior do Parque Tingui, portanto recomenda-se levar alimentos e água de casa.

Há restrições para o uso de bebidas alcoólicas, empinar pipas e jogar lixo no chão. Atentar para os totens existentes no parque com indicações de restrições em certos locais. Chamamos sua atenção porque há proibições para animais domésticos, bicicletas, skates, patins e assemelhados, etc. em determinadas áreas do parques.

Quanto à segurança geral do parque, observamos alguns vigias no dia da visita.

História do Parque Tingui
Como já foi dito, o nome do parque é uma homenagem ao povo indígena tingui que primeiro habitou a região de Curitiba. Numa das entradas do parque está a estátua do cacique Tindiquera, feita pelo artista plástico Elvo Benito Damo. Conta a lenda que o líder da tribo Tingui foi quem indicou aos colonizadores o local como deveria ser instalada a Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. "Aqui!", teria gritado o cacique, assentando forte a sua lança, onde hoje é a Praça Tiradentes. A estátua, esculpida em bronze e em tamanho natural, apresenta o índio carregando em uma mão o varapau com que demarcou o sítio da futura capital paranaense, e na outra, uma pinha, simbolizando as araucárias.

Vale a pena
  • Visitar o Memorial Ucraniano que fica no interior do parque;
  • Levar as crianças para brincar nos playgrounds que têm alguns bons equipamentos;
  • Fazer um piquenique num dos 14 quiosques e várias churrasqueiras que estão disponibilizados gratuitamente a quem chegar primeiro;
  • Jogar seu esporte preferido em uma das canchas existentes (duas de futebol de areia, duas de vôlei e uma poliesportiva) e
  • Andar e/ou correr pelas boas trilhas/pistas existentes no parque, admirando a natureza que é muita bela no local.
_________________________________________________________________________________________________________________
OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações. Para mais informações, ligue para o telefone da administração no box acima.
Fontes dos textos: Websites da "Prefeitura de Curitiba" (http://www.curitiba.pr.gov.br) e "Gazeta do Povo" (http://guia.gazetadopovo.com.br).
_________________________________________________________________________________________________________________

Veja vídeo feito no local, quando da visita (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).

Veja fotos do Parque Tingui tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site