quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Parque Santo Dias em São Paulo

Parque Santo Dias
A visita ao Parque Santo Dias, que fica localizado em Capão Redondo, que pertence à subprefeitura de Campo Limpo na zona sul de São Paulo, foi feita num domingo.  O local tem cerca de 134.000 m² de área no total, tendo sido inaugurado em 7 de novembro de 1992.

Parque Santo Dias

Horário de funcionamento:
6 às 18h
Telefone:
  (11) 5511-9356 
Localização:
Trav. Jasmim da Beirada, 71 (Portão I) e Rua Arroio das Caneleiras, s/n (Portão II), Capão Redondo
Ver no mapa

Avaliação geral (0 a 5): 2,4.


Como ir ao Parque Santo Dias



  1. Ônibus - há várias linhas que passam perto do parque, entre as quais a 5119-10 Term. Capelinha – Lgo. São Francisco, 5119-21 – Term. Capelinha – Itaim Bibi, 6001-10 – Term. Capelinha – Term. Santo Amaro, 6042-10 – Jd. Três Estrelas – Sto. Amaro e a 6042-21 – Jd. Sônia Ingá – Sto. Amaro.
  2. Metrô - Estação Capão Redondo (Linha 5 - Lilás) fica a 1,2 Km (17 minutos à pé) do parque.
  3. Carro, consulte o mapa para traçar seu roteiro. Não há estacionamento no Parque Santo Dias, devendo parar em ruas próximas, atentando para a sinalização existente.

Infraestrutura do Parque Santo Dias

Playground, quadras de vôlei/tênis, futsal/handeboll e basquete/street ball, quiosque de ginástica, academia da terceira idade, aparelho de ginástica, pista de Cooper, trilhas, sanitários (limpos no dia da visita), área de estar, viveiro de mudas, viveiro de plantas medicinais e nascente com pequeno lago. Há trilhas ecológicas e arena para atividade física e o "Bosque da Leitura" (programa da Secretaria Municipal da Cultura). O Parque Santos Dias conta também com um CECCO (Centro de Convivência e Cooperativa), onde são desenvolvidas várias atividades educativas e esportivas, inclusive tênis.

A flora é constituída de espécies remanescente da Mata Atlântica com destaque para a palmeira Lytocaryum hoehnei, endêmica dos arredores de São Paulo. Na mata há exemplares de passuaré, pinheiro-do-paraná, camboatá, embaúba, canela, palmito, samambaia-açu, cambuí, bico-de-pato, cauninha, maria-mole e nas áreas ajardinadas encontram-se pinheiro-do-brejo, quaresmeira e árvore-do-papel-de-arroz, entre outras.

Quanto à fauna, segundo a Prefeitura de São Paulo há 84 espécies de animais relatadas, 75 são aves, incluindo alguns rapinantes como gavião-peneira, gavião- carcará, falcão-peregrino e coruja-orelhuda. Algumas aves de ambientes florestados como a choca-da-mata, pichororé, trinca-ferro-verdadeiro, pica-pau-de-banda-branca, jacu e o enferrujado podem ser vistas. Também é possível observar algumas aves endêmicas da Mata Atlântica como o periquito-rico, pica-pau-anão-de-coleira, pica-pau-de-cabeça-amarela, tucano-de-bico-verde e o arredio-pálido. Além disso, pode-se notar a presença ocasional do arapaçu-do-cerrado. Também ocorre o sagui-de-tufo-branco da catinga, carpas no lago e a constante vocalização da rãzinha-piadeira, sendo esta endêmica de Mata Atlântica. 


Merecem destaques as inúmeras e boas atividades culturais e esportivas programadas e realizadas no parque. Consulte o telefone da administração do local citado no box acima.

Você pode levar seu cachorro, desde que estejam em guias e focinheiras, estas para os mais bravos.

Atenção! São proibidos de transitar no parque bicicletas, patins e assemelhados.

Quanto à segurança geral do parque, observamos vigias no dia da visita, transmitindo-nos tranquilidade.


História do Parque Santo Dias

A criação do Parque Santo Dias remonta à história dos adventistas no Distrito do Capão Redondo, que em 1915 instalaram uma fazenda onde funcionava o Seminário Adventista, que viria a se chamar Instituto Adventista de Educação (IAE), atual Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP).

A fazenda adventista foi desapropriada em 1990 pela prefeitura para a construção da Cohab Adventista. Na mesma ocasião surgiu a Associação de Moradores em prol do Parque Ecológico Santo Dias, que reivindicou a construção do parque, a qual a administração municipal acatou. Após meses de obras, o parque foi inaugurado em 07 de novembro de 1992.

O nome do parque é uma homenagem a Santo Dias da Silva, operário e morador do bairro Capão Redondo morto pela PM em 30 de outubro de 1979, durante a greve trabalhista na zona sul de São Paulo.

Vale a pena no Parque Santo Dias

  • Frequentar as quadras poliesportivas para praticar seu esporte preferido;
  • Levar as crianças para brincar nos playgrounds existentes;
  • Participar de cursos, oficinas e eventos sociais e esportivos promovidos pela administração do parque, geralmente no CECCO instalado no local e
  • Caminhar e/ou correr pelos boas trilhas de terra, observando a vasta vegetação ao redor.
Veja vídeo feito no local, quando da visita (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).


Fotos do Parque Santo Dias

As imagens foram tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

4 comentários:

  1. a data de inauguração esta errada é 7 de novembro de 1992. se temos vigilancia, limpeza e diversos programas e projetos contínuos e gratuitos porque nossa nota foi apenas 2,4?

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Clodoaldo, pela correção da data, já feita! Quantos aos critérios do site usados para a classificação, baseiam-se, principalmente, em pontos atribuídos quanto a diversidade de atrações/infraestruturas (playgrounds, ciclovias/ciclofaixas, museus, bibliotecas, pistas para caminhadas/corridas, áreas de estar, etc); facilidades de acesso (ônibus, metrô, carro, estacionamento, etc.); manutenção do local, inclusive limpeza dos sanitários (avaliados no dia da visita), segurança no local; opções de alimentação/bebida (bebedouros, lanchonetes, restaurantes, etc.), diversidade da flora/fauna presente e, também, a existência/promoção de atividades físicas e culturais no local. Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre a observação do Clodoaldo e a resposta do site... sugiro deixar em cada postagem um link ou um quadro com a nota POR CRITÉRIO, porque de fato uma nota absoluta, sem desmembrá-la por item avaliado, não parece ajudar muito... Se vou de cadeira de roda, interessa-me mais a acessibilidade e adaptação dos equipamentos. (Aliás, estou enganada ou ainda não há esse critério na avaliação?) Se vou de ônibus, me interessa mais facilidade de acesso. Se vou com crianças, talvez nota máxima para mim seja ter bastante área e atividade para elas... enfim! Em vez da nota absoluta, que ranqueia os parques sem deixar muito claro para os usuários quais os critérios envolvidos... acho que a nota por item seja mais útil e democratiza a informação da melhor maneira possível. Especificamente em relação ao parque Santo Dias, conheço o parque e a região. Ele é joia rara e absoluto destaque numa região ainda muito desfavorecida, é complicado comparar o parque de um contexto específico atribuindo-lhe uma nota absoluta que segue critérios iguais para regiões tão diferentes (e desiguais) da cidade. Entende? Enfim, fica aí a sugestão para aprimorar essa incrível iniciativa que é o Áreas Verdes das Cidades, tornando a informação mais democratizada e diminuindo o risco de usar uma régua única (nota absoluta) para contextos tão diferentes como os das diversas e desiguais regiões dessa cidade feita de tantas cidades que é São Paulo.

      Excluir
  3. Boa tarde!
    Gostaria de saber, se é possível ter deste parque tão belíssimo, mudas para meu plantio?
    m.santosmada@gmail.com
    Agradeço desde já.
    Madalena

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site