quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Parque Lina e Paulo Raia em São Paulo

Visitamos num feriado o Parque Lina e Paulo Raia, que fica localizado na Vila Guarani, Distrito de Jabaquara, Zona Sul da Capital. Tem por volta de 15.700 m² de área, tendo sido inaugurado em 1981O parque foi idealizado na década de 1970 como parte integrante do Projeto CURA – Comunidades Urbanas de Recuperação Acelerada, da Empresa Municipal de Urbanização (EMURB), que procurava um desenvolvimento global da área por meio da associação entre o setor público e a iniciativa privada.
Horário de funcionamento:
7h às 18h
Telefones:
 (11) 5017-7552/2192  
Localização:
Rua Volkswagen, S/n⁰, Vila Guarani
Ver no mapa

Avaliação do parque (0 a 5) é 2,5.

As linhas de ônibus que passam próximas ao local são a 175T-10 – Metrô Santana – Metrô Jabaquara, 4721-10 – Shop. Plaza Sul – Term. Jabaquara, 576M-10 – Vila Clara – Pinheiros, 5091-10 – Jd. Ubirajara – Metro São Judas (Circular) e a 5290-10 – Divisa de Diadema – Praça João Mendes. Para saber outros números de linhas, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156  da PMSP ou pelo site da Sptrans (clique aqui). De Metrô, desça na Estação Conceição da Linha Azul.
Para ir de carro, consulte "Ver no mapa" no box acima e trace seu roteiro. Não há estacionamento para veículos no interior do parque, mas se pode parar nas ruas próximas, observando, sempre, a sinalização existente.

Infraestrutura:
Pista para caminhadas, bicicletário, áreas de estar, quiosques, playgrounds, viveiro de mudas, aparelhos de ginástica de baixo impacto, comedouro para pássaros e sanitários (limpos e conservados no dia da visita). Na área do parque funciona a Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA) da Secretaria Municipal da Cultura. 

Merece uma atenção especial a existência no parque da EMIA, que desenvolve várias atividades como:
• Curso de iniciação artística para crianças de 5 a 12 anos;
• Oficinas optativas semestrais e anuais para alunos, ex-alunos, crianças, e jovens da comunidade, de 7 a 18 anos;
• Oficinas semestrais e anuais para pais de alunos inscritos no curso de iniciação;
• Aulas optativas de teatro, artes plásticas e dança;
• Aulas individuais e em grupo de instrumentos musicais e prática de conjunto (conforme disponibilidade de vagas);
• Atividade Coral e
• Orquestra Infanto-Juvenil EMIA.


Não há lanchonetes no parque, mas há ambulantes próximos às entradas do local.

Flora
A vegetação é composta por bosque heterogêneo e remanescente de chácara. Destacam-se aguaí-vermelho, araribá-rosa, cedro, copaíba, embaúba-branca, falsa-seringueira, guaxupita, jabuticabeira, jerivá, paineira, quaresmeira, sibipiruna e tapiá-guaçu. Foram registradas 125 espécies, das quais a copaíba e o pinheiro-do-paraná estão ameaçados.

Fauna
Constam 34 espécies, sendo nove de borboletas, uma de réptil-anfisbena, popularmente conhecida como cobra-de-duas-cabeças, além de 24 espécies de aves. Dentre elas, ocorrem: gavião-carijó, coruja-orelhuda, beija-flor-tesoura, periquito-rico, bem-te-vizinho-de-penacho-vermelho, saí-canário, cambacica, sanhaçus e sabiás. Nos meses de agosto a janeiro, pode-se observar tico-ticos alimentando filhotes de chopim, que destoam significativamente em cor e tamanho de seus pais adotivos.

Não há restrições para animais domésticos, desde que os cães estejam em guias e focinheiras, estas para os mais bravos. Andar de bicicleta, como de skates e assemelhados, é proibido no parque.

Há vigias no parque, conferindo-lhe segurança

O parque faz parte da Campanha Permanente de Incentivo à Arborização da Prefeitura de São Paulo (v. detalhes aqui)

Informações gerais do parque podem ser obtidas pelos telefone (11) 5017-7552/2192.

Vale a pena
  • Caminhar pelas pistas/trilhas existentes, atentando para a vegetação e o canto dos pássaros;
  • Participar de programas sociais/esportivos no local e
  • Visitar a Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA), conhecendo seus cursos e atividades (maiores informações aqui).
Veja vídeo feito no local, quando da visita (sugerimos "clicar" no ícone do "YouTube" para uma melhor visualização).


A seguir, veja fotos tiradas no local no dia da visita.


Uma das entradas pela Rua Volkswagen

Vegetação no local

Pista para caminhadas

Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA)

Playground


Administração

Galeria da EMIA




Viveiro de plantas
Viveiro de plantas



Complexo da EMIA

Bebedouros e pista para caminhadas




Playground

Trilha para caminhadas





Ponte de ferro





Mesas e bancos

Ponte de ferro e bebedouros






EMIA





Administração





Pista com piso em "pedras portuguesas"







Uma das entradas do parque

3 comentários:

  1. Tão pertinho de casa. As crianças adoram. Dá até pra ir e voltar a pé. o bom é que as crianças curtem todos os cantinhos deste parque. Fazer piquenique é a melhor parte do passeio. Qdo. chegam em casa... zzzzz.

    ResponderExcluir
  2. infelizmente desde ontem, 04/06/16, a falsa seringueira que recepcionávamos em uma das entrada do Parque tombou, as constantes e fortes chuvas foram demais pra esta arvore tão antiga e majestosa que com certeza marcou muitos momentos pra todos nos, seja na sua sombra em dias ensolarados, em sua raizes que as crianças e cachorros adoravam brincar ou no local das leituras e apresentações ao ar livre. Hoje domingo a chuva e o barulho da moto serra fazem um clima de velório em meu coração. Obrigada Natureza pela presença desta árvore e pela compreensão que tudo é nessa vida é mesmo passageiro, é como aprendi no Budismo, a impermanência esta em tudo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar da tristeza da perda da falsa seringueira, belo relato e reflexão...

      Excluir

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site