quinta-feira, 13 de julho de 2017

Veja os cuidados para praticar exercícios físicos no inverno

O tempo frio, com temperaturas abaixo 20°C, exigem cuidados especiais para praticar exercícios físicos e preservar a saúde, evitar desgastes, lesões e doenças. 

Segundo o cardiologista e médico do esporte Nabil Ghorayeb, doutor em cardiologia pela FMUSP, o frio é uma agressão ao corpo, pois o organismo tem que compensar a perda de temperatura externa para manter sua temperatura normal de 36, 5 °C com a vasoconstrição, que faz com que o sangue não chegue suficientemente onde deveria. Algumas das consequências são: a coordenação motora se torna deficiente; as reações físicas e mentais ficam bem mais lentas; ocorre sensação de calafrios mais intensos; surge séria confusão mental e num caso mais sério, há risco de parada cardíaca.

No inverno também ocorre um aumento significativo da incidência de algumas doenças. Em geral são as chamadas de infecciosas (por vírus e bactérias), porque há a diminuição da imunidade do organismo em consequência do frio. "São consideradas perigosas para crianças, idosos e debilitados em geral, como também para os portadores de doenças do aparelho circulatório, como pressão alta, doenças das coronárias (angina/infarto, cirurgias cardíacas ou angioplastias), além de doenças crônicas, como o diabete por exemplo", diz Ghorayeb.



Cuidados para praticar exercícios no frio
“Proteja-se para minimizar a perda de calor. Os homens têm tendência a ter mãos mais frias. Já as mulheres costumam sofrem com dores de ouvido. Então, não dispense luvas e gorros ou faixas que cubram as orelhas”, aconselha César Augusto Oliveira, treinador da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.

O cardiologista Nabil Ghorayeb aconselha também a fazer o aquecimento muscular, intensificando os exercícios progressivamente; de preferência manter a respiração nasal (que aquece mais eficazmente o ar frio para os pulmões) e a ingestão de líquido, sendo melhor se aquecidos, pré e pós-exercício -no inverno, o ar está mais seco e necessitamos de reposição hídrica constante, mesmo que aparentemente se perca pouca água pelo suor.

Por Letícia J. Guedes da redação do site Áreas Verdes das Cidades 

Veja também:

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site