domingo, 30 de julho de 2017

Jardim de Santa Bárbara em Braga - Portugal


Jardim de Santa Bárbara em Braga - Portugal

O Jardim de Santa Bárbara foi visitado numa terça-feira e fica localizado na freguesia da , no centro histórico da cidade de Braga, no distrito de mesmo nome, em Portugal. Trata-se de um jardim público municipal, junto à ala medieval do Paço Espiscopal Bracarense, construído nos séculos XIV e XVcujo aspecto atual de todo o conjunto edificado é o produto das obras de restauro, efetuadas nas décadas de 30 e 40 do século XX. Imbuídos de um espírito pretensamente neo-gótico, os restauradores dotaram a ala gótica de uma ambiência medieval, recorrendo a paredes nuas, ostensivamente revelando o aparelho construtivo.

Horário de funcionamento:
Ininterrupto
Localização:
Rua Dr. Justino Cruz, s/nº, Braga, Portugal
Ver no mapa

Como chegar 
Use as linhas de ônibus de números 21, 32, 35, 36, 37, 50 e 84, descendo na Praça Conselheiro Torres Almeida (Ponto III) e andando cerca de 300 m até o jardim.

De carro clique em "Ver no mapa", traçando seu roteiro.

Há estacionamento público para veículos na Avenida Central, 76, a 400 m à pé do local.

Infraestrutura 
Trata-se de um jardim público municipal e situa-se no centro da cidade, interrompendo a sequência de construções de cimento e tijolo, tornando-o um lugar especial e belo. É uma espécie de refúgio ou oásis que nos convida a fazer uma pausa, ler um bom livro ou partilhar um lanche com os amigos.

No fundo do jardim, uma parede alta em pedra recortada por ameias (em 
arquitetura militar, é a abertura, no parapeito das muralhas de um castelo ou fortaleza, por onde os defensores visavam o inimigo), faz lembrar um castelo. Essa fachada faz parte do paço Medieval de Braga e foi erguida no final da Idade Média, por iniciativa dos arcebispos D. Gonçalo de Pereira e D. Fernando da Guerra. Atualmente funciona como Arquivo Distrital de Braga e faz parte de um complexo maior chamado Paço Episcopal de Braga. O Jardim de Santa Bárbara obedece a uma intrincada composição geométrica de canteiros floridos - dizem que inspirada nos motivos dos tapetes persas -, espalhados à volta de um chafariz. Este, transladado do antigo Convento dos Remédios demolido em 1911, tem um tanque octogonal, e a coluna central tem em seu topo uma estátua de Santa Bárbara, que deu o nome ao jardim.

O jardim equilibra as regras da geometria com a aleatoriedade das cores provenientes das flores, da vegetação e dos pássaros. É um jardim eternamente florido, independentemente da estação do ano, com as cores em constante mutação, acompanhando a renovação dos canteiros.

Flora e Fauna
É composta por inúmeras espécies de flores e arbustos, que florescem de acordo com as estações do ano. Há muitos pássaros frequentadores do local que cantam e encantam quem está no jardim.

O Jardim de Santa Bárbara tem nas proximidades vários estabelecimentos comerciais que servem refeições vendem bebidas.

Sinopse histórica

Segundo depoimento de um morador da cidade ao Jornal Sol, "a rua onde se localizava o jardim, assim como a perpendicular que o delimitava ao Norte, eram arruamentos novos, abertos no final da primeira metade do século XX. O próprio Jardim de Santa Bárbara tinha sido criado depois disso, em 1955, no gaveto (prédio com frente redonda, no ângulo de duas ruas) de meio hectare formado por essas duas vias. Mas estranhamente, era com este hodierno jardim - e não com a Catedral ou com o Arco da Porta Nova ou com o conjunto monumental da Arcada - que a cidade gostava de se projectar para o exterior, apresentando uma imagem de contemporaneidade a conviver com a História. Ao fundo, num nível inferior, a enquadrar o tapete colorido, havia um vetusto pátio num cenário de ruínas espalhadas por entre canteiros de buxo - de onde sobressaíam os restos de uma arcaria pertencente ao antigo paço medieval. Tudo isto envolvia o corpo oriental do Paço Arquiepiscopal, de origem medieval e gótica, mas reconstruído em 1939 segundo modelos neogóticos. À sua fachada, em granito aparelhado, foram acrescentadas ameias e janelas maineladas em arco quebrado.

Apesar de ainda hoje o Jardim de Santa Bárbara se apresentar desta mesma forma, com a beleza ofuscante da sua geometria colorida encaixilhada pela sobriedade neogótica do paço dos arcebispos - apenas as ruas circundantes passaram a ser pedonais -, o certo é que foi perdendo o cariz de ex-libris da cidade. Deixou de ser moderno". 

Outro aspeto curioso é o fato deste jardim ser escolhido por muitos dos adolescentes de Braga para declararem as suas promessas de amor.

Vale a pena
  • Caminhar pelas pequenas alamedas, atentando para a bela flora diversa presente ao redor, que muda de acordo com a estação do ano, e com o cantar dos pássaros no local e
  • Observar a fonte com estátua de Santa Bárbara que fica no centro do jardim, que data do século XVII e que anteriormente estava no Convento dos Remédios, que foi demolido.
_________________________________________________________________________________________________________

OBS.: Informações e programações sujeitas a mudanças e alterações.

Fontes: Websites "Wikipédia" (https://pt.wikipedia.org) e "We Braga" (https://webraga.pt/) e "Portal Jornal Sol"(https://sol.sapo.pt)

Foto aérea: http://www.skyscrapercity.com/

________________________________________________________________________________________________________


Veja vídeo feito no local, quando da visita:


A seguir, veja fotos tiradas no parque no dia da visita (Atenção! Ao "clicar" em qualquer foto, abre-se, automaticamente, o modo de exibição "Tela Cheia" de seu computador e por meio de suas teclas "Setas" (➡⬆⬅), podem ser visualizadas todas as fotos tiradas do parque).

0 comentários:

Postar um comentário

Seus comentários são muito importantes para o aprimoramento do site